Líderes do ranking vencem Brasileiro de Stand Up no Pantanal Extremo

Luiz Carlos Guida, o Animal, e Barbara Brazil, a Babi, conquistaram nesse domingo, 24, o primeiro Campeonato Brasileiro de Race Maratona de Stand Up Paddle. A competição, que reuniu alguns melhores atletas da modalidade no País, integrou a programação do Pantanal Extremo – Jogos de Aventura, evento realizado pela Prefeitura de Corumbá.

 

Bicampeão brasileiro de Race e atual líder do ranking nacional, o paulista Luiz Carlos contou com sua longa experiência em águas abertas para superar os rivais e cruzar a linha de chegada em primeiro lugar. Com 14 anos de remo, Animal já participou de uma prova de 54 quilômetros no Havaí, berço do surf, esporte que deu origem ao SUP.

 

Também líder do ranking brasileiro, Babi participou pela segunda vez de uma prova de 30 quilômetros. “A outra vez foi no mar. Aqui pareceu bem mais difícil. A água parece mais pesada, mais dura”, contou a atleta. Outro adversário de peso foi o forte calor, que não deu trégua ao longo de toda a prova.

 

“Foi muito difícil mesmo. Procurei seguir minha estratégia e meu ritmo pessoal. Não deu tudo no início e guardei para o final, aumentando o ritmo a cada 5 quilômetros”, revelou a baiana. Monica Pasco, de São Paulo, ficou com o segundo lugar e Lena Guimarães, do Rio de Janeiro, em terceiro.

 

Entre os homens, a prata ficou com Paulo dos Reis, de São Paulo. O bronze saiu para Mario Cavaco, de Santos. Américo Pinheiro, do Rio de Janeiro, foi o terceiro e Guilherme dos Reis – filho de Paulo, de apenas 15 anos – foi o quinto da categoria elite. Todos os atletas que largaram na Baía do Tuiuiú completaram o percurso do Pantanal Extremo.

 

Prata da casa

Único corumbaense inscrito no Stand Up Paddle, Rafael Alves da Silva fez bonito e concluiu os 30 km da prova em pouco mais de 3 horas. Essa foi a primeira competição oficial do jovem atleta, que começou a praticar o esporte só neste ano em Campo Grande, onde mora atualmente. “Conheci o SUP através de uma amiga e comecei a praticar. Meu objetivo hoje é chegar”, disse antes de entrar no Rio Paraguai.

 

E além de atingir seu objetivo pessoal, Rafael ainda foi recebido pela família na Prainha do Porto Geral. Assim que ele cruzou a linha de chegada, ganhou um forte abraço do pai, Celso. “É um orgulho indescritível, uma coisa ótima”, descreveu uma dos principais apoiadores de Rafa no esporte. “Procuramos incentivar sempre. E foi assim quando ele disse que participaria do Pantanal Extremo”, completou Celso.

 

Madrugada

 

O I Campeonato Brasileiro de Race Maratona de SUP começou às 9h40, no local conhecido como Baía do Tuiuiú, no meio do Pantanal corumbaense. Mas os preparativos para a prova foram iniciados ainda durante madrugada. Às 5h30, todos os competidores já estavam no cais do Centro de Convenções do Pantanal Miguel Gómez.

 

O Monitor Parnaíba, barco do 6° Distrito Naval, saiu por volta das 6h30 com destino ao lugar da largada. O trajeto foi percorrido em pouco mais de 2 horas. A Capitania Fluvial do Pantanal, com sete barcos e mais de 20 homens, e o 3° Grupamento do Corpo de Bombeiros deram todo suporte necessário para a competição, que transcorreu sem nenhum incidente.