Seis de Corumbá são selecionados no Mais Cultura: Microprojetos Pantanal

A Fundação Nacional de Artes (Funarte) divulgou o resultado da segunda etapa do Edital Mais Cultura: Microprojetos Pantanal, fase de Seleção. De Corumbá, são seis projetos selecionados de um total de 48, 21 no Mato Grosso e 27 no Mato Grosso do Sul.

 

As propostas foram avaliadas por uma comissão de seleção, composta por representantes da Funarte, dos dois estados que integram o Pantanal e por um especialista, de notório saber, na área artístico-cultural.

 

A diretora-presidente da Fundação de Cultura, Márcia Rolon, participou da seleção e reforçou dizendo que foi um trabalho que teve “como critérios básicos o desenvolvimento de práticas e ações artísticas e educativas, com propostas voltadas para jovens de 18 a 29 anos, bem como a valorização das experiências culturais regionais do Pantanal e a autenticidade e a expressividade artísticas”.

 

Márcia lembrou que a Fundação de Cultura tem incentivado a participação dos agentes culturais do Município. “Realizamos uma capacitação específica para o edital com um representante da Funarte e ter seis projetos da nossa cidade escolhidos, nos deixa contente, além de saber que os nossos jovens estarão recebendo oficinas que irão aumentar ainda mais seu conhecimento”.

 

Um dos selecionados de Corumbá foi Bruno Calanca Nishino, que apresentou o projeto de “Fototecnologia – O Homem Pantaneiro e Pantanal”. Ele explicou que a iniciativa vai beneficiar um grande número de pessoas, que terão oportunidade de participar do curso, adquirindo conhecimento sobre fotografias e tecnologias.

 

“Estou ansioso para ver o fruto do projeto estampado nas fotos que serão expostas. Escolhi o Pantanal por ser o melhor cenário para ser fotografado, e o homem pantaneiro por ser o principal agente desse bioma. Nesse projeto quero mostrar como é possível unir fotografia e tecnologia com a nova era do uso dos celulares no dia a dia e interatividades nas redes sociais. Usaremos como cenário o Pantanal onde destacaremos texturas, tradições, povos e as belezas naturais”, explicou Nishino.

 

Outros projetos selecionados foram de Carla Lúcia Alves Soares (Eu Pertenço a Corumbá, Corumbá Me Pertence); Catarina Ramos da Silva (Saberes Seculares do Pantanal – Oficina de Artesanato em Aguapé com Guató); Franklin da Silva Melo (Revidarte – Recicle a Vida com Arte); Helker Ernany Corrêa (Se Essa Rua Fosse Minha , Eu Mandava Grafitar); e Lamartine José dos Santos (Escambo Cultural – Formação em Expressões Afrodescendentes).