Em Brasília, prefeito trata do início das obras em prédios históricos

A antiga Prefeitura, o Hotel Internacional e a Casa do Artesão serão os três primeiros prédios históricos de Corumbá restaurados por meio do PAC das Cidades Históricas. A confirmação foi feita pela própria presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Jurema Machado, ao prefeito Paulo Duarte, durante audiência na quarta-feira, 30, agendada pelo senador Delcídio do Amaral, que acompanhou a reunião.

 

O prefeito retornou a Corumbá na manhã desta quinta-feira, 31, e informou que, ainda no primeiro semestre de 2014, a Prefeitura inicia as obras de revitalização dos três prédios e que, em novembro, o Município encaminhará todos os projetos aprovados pelo Governo Federal, dentro do PAC das Cidades Históricas.

 

Paulo informou que a reunião com a presidente do IPHAN contou com a presença do senador Delcídio do Amaral, e que o encontro foi bastante positivo. “Conversamos sobre o PAC das Cidades Históricas e, no prazo máximo de 10 dias, vamos entregar os projetos aprovados ao Instituto”, disse o Chefe do Executivo para, em seguida, afirmar que a presidente do órgão “confirmou que os três primeiros locais que terão os recursos liberados já no primeiro semestre de 2014, são o antigo prédio da Prefeitura, o Hotel Internacional e a Casa do Artesão”.

 

Como se sabe, Corumbá foi a única cidade do Mato Grosso do Sul e uma das 44 do Brasil, contemplada pelo programa, que está assegurando recursos da ordem de R$ 19,6 milhões para aplicação na restauração e requalificação de prédios e equipamentos históricos, localizados na área tombada pelo Patrimônio Histórico Nacional, e de entorno.

 

O prédio da antiga Prefeitura, localizado na Rua 13 de Junho, esquina com a 15 de Novembro, foi construído no início do século XX pelo italiano Martino Santa Lucci para abrigar o “Hotel Royal”. Posteriormente, e por longos anos, foi sede do governo municipal, e pertence ao município até os dias atuais.

 

Construção de estilo eclético e de relevante valor histórico e arquitetônico passou por algumas intervenções ao longo dos anos, como construção de anexos. Apesar de suas características originais não terem sido perdidas, o atual estado de conservação é muito ruim.

 

A proposta da Prefeitura é revitalizar a edificação para que ali funcione o receptivo do Gabinete do Prefeito, o Centro de Atendimento ao Turista (CAT), além de serviços de atendimento ao cidadão, recuperando e agregando valor social e econômico ao patrimônio cultural.

 

Já o Hotel Internacional, situado no limite da área tombada com área de entorno, na Rua Frei Mariano, é uma edificação em estilo eclético, que está anexada ao Hotel Galileu, e que embeleza o conjunto arquitetônico da região. Seu estado de conservação é crítico, pois não sofreu nenhuma recuperação até hoje. A Prefeitura vai restaurar a edificação e dotá-la de elementos necessários para abrigar algumas fundações ou secretarias municipais.

 

Em relação à Casa do Artesão, construída no século XIX, já abrigou a cadeia pública da cidade entre 1905 e 1970. Desativada durante cinco anos, foi restaurada em 1975 pela PRO-SOL (Fundação de Promoção Social de Mato Grosso), se transformando na Casa do Artesão, onde cada cela se tornou uma loja. Atualmente, abriga oficinas como a do couro de peixe, da salsa parrilha e ladrilho hidráulico. O estado de conservação do imóvel é ruim.

 

Pelo PAC das Cidades Históricas, a Prefeitura, que recebeu o prédio do Governo do Estado, vai revitalizar o imóvel para atender as atividades funcionais das oficinas e, consequentemente, das lojas, promovendo a venda do artesanato e de outras produções, para o melhor atendimento ao turista e ao desenvolvimento socioeconômico local.

 

Análise positiva

 

O prefeito explicou ainda que, além do PAC das Cidades Históricas, ele tratou outros assuntos em Brasília. “Conversei com o senador Delcídio sobre o programa de pavimentação e qualificação de vias urbanas, incluído no PAC 2, e também sobre um grande projeto habitacional para Corumbá”, ressaltou.

 

“Fazendo uma breve análise e também um relato da agenda de ontem, na Capital Federal, concluo que esses primeiros meses de administração, em prol de uma Corumbá melhor para toda a nossa gente, têm rendido bons e belos frutos, em especial por conta das parcerias e empenho na busca por recursos federais”, comentou Paulo.

 

O senador Delcídio do Amaral, por sua vez, considerou extremamente positiva a reunião com a presidente do IPHAN. “São R$ 19,5 milhões investidos em obras absolutamente importantes para resgatar a nossa história, explorar, em Corumbá, o turismo histórico, o turismo que vai atrair muita gente não só do MS, mas também dos demais estados brasileiros, e gente que vem de fora para visitar a nossa cidade. Esse é um projeto importante porque ele resgata, acima de tudo, a nossa história, os nossos valores e a nossa cultura”, comemorou.