Corumbá representará o Estado na Conferência Nacional das Cidades

Dos 79 municípios de Mato Grosso do Sul, nove representarão o Estado na 5ª Conferência Nacional das Cidades, que acontece de 20 a 24 de novembro em Brasília. Um dos nove delegados estaduais é de Corumbá e estará presente na conferência, que debaterá o Sistema Nacional de desenvolvimento Urbano, instrumento concebido para o desenvolvimento integral dos municípios, seja nas áreas de habitação, saúde, educação e saneamento como também em mobilidade urbana, trabalho e lazer.

 

À partir do ano que vem, com o PAC da Habitação, Saneamento Básico e Mobilidade Urbana, os recursos serão liberados diretamente pelo Ministério das Cidades a projetos municipais, estaduais ou federais que trabalhem essas frentes de forma integrada, por isso a importância de Mato Grosso do Sul e Corumbá se fazer presente nessa discussão.

 

Além de Corumbá, as cidades sul-matogrossenses de Pontaporã, Dourados, Três Lagoas, Bela Vista, Mundo Novo e Porto Murtinho estarão representadas.

 

O delegado estadual de Mato Grosso do Sul que representa a Cidade Branca é Erisvaldo Batista Ajala, coordenador de Políticas Habitacionais da Seinfra, da prefeitura de Corumbá.

 

Segundo ele, também será discutido na Conferência uma política diferenciada para as regiões fronteiriças. “Quando se fala em cidades em áreas de fronteira, é difícil pensar no desenvolvimento urbano sem considerar ‘o todo’. Corumbá, por exemplo, atende centenas de bolivianos com serviços nas áreas de saúde e educação, por exemplo. É preciso haver uma contrapartida diferenciada da parte do Governo nas fronteiras secas do Brasil, que somam 16 mil quilômetros de extensão”, disse. “Corumbá faz fronteira com dois países extremamente pobres (Bolívia e Paraguai) e esse custo é alto para a municipalidade, por isso a Conferência também servirá para que os municípios fronteiriços se unam em prol de uma política de desenvolvimento urbano diferenciada para essas regiões”, acrescentou.