Após capacitação, trabalhadores se unem para formar cooperativa

Corumbá deve ganhar em breve uma cooperativa que vai atuar nas áreas de panificação, confeitaria e salgado. O assunto já está sendo discutido por trabalhadores oriundos de cursos ministrados no Centro de Qualificação para o Trabalho Dom Bosco, com apoio do Banco de Oportunidades Municipal do Pantanal (BOM-Pantanal), que incentiva a inserção ao trabalho e o aumento da geração de renda do cidadão corumbaense.

 

O primeiro encontro aconteceu na semana passada com a participação de 20 trabalhadores que estão participando ou já concluíram os cursos de panificação, confeitaria e salgados, no Centro Dom Bosco, instituição mantida pela Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria de Assistência Social e Cidadania, em parceria com a Missão Salesiana.

 

“Foi uma reunião técnica para formação dessa cooperativa que, em um primeiro momento, será integrada por 20 pessoas, todas capacitadas no Centro de Qualificação”, informou o gerente de Trabalho e Qualificação Profissional da Casa da Cidadania, Dílson Antônio Morais da Fonseca. “O nome já foi até escolhido: O Pão Nosso de Cada Dia”, completou.

 

A reunião foi comandada pelo próprio gerente de Trabalho e Qualificação Profissional, que passou informações importantes sobre funcionamento de uma cooperativa, principalmente em relação a questões administrativas e financeiras, de inteira responsabilidade dos cooperados. “A prefeitura e os parceiros vão estar junto, dando todo suporte técnico e logístico para a funcionalidade da cooperativa”, explicou.

 

Inicialmente a cooperativa será formada por 20 pessoas. No entanto, não está descartado o aumento de cooperados, no decorrer do processo de formação.

 

O projeto Cooperativa “O Pão Nosso de Cada Dia” visa oferecer oportunidade às pessoas vitimas do desemprego, mas que estão se qualificando, que é o requisito inicial para fazer ser cooperado. E a qualificação, tem que ser nas áreas de panificação, confeitaria e salgados.

 

“É uma proposta que vem ao encontro das pretensões do prefeito Paulo Duarte. Não podemos ficar somente ofertando cursos de qualificação. Temos que propiciar emprego e renda para as pessoas”, ressaltou Dilson.

 

O próximo passo para criação da cooperativa será desenvolvimento de um trabalho prático, principalmente no que se refere à elaboração do estatuto da instituição. “A prefeitura vai dar apoio aos cooperados, principalmente orientação técnica para criação do estatuto e, assim, tirar essa iniciativa do papel”, finalizou.

 

Quem desejar se cadastrar no Banco de Oportunidades Municipal do Pantanal, é só preencher o currículo no link abaixo