Projeto “Recordar é Viver” relembra os antigos festivais de Corumbá

A Prefeitura Municipal, por meio da Fundação de Cultura, vai reunir artistas que se destacaram em Corumbá, principalmente nos antigos festivais, e que hoje estão fazendo sucesso em outras regiões, para um show que vai marcar os 235 anos de fundação da cidade. Será o projeto “Recordar é Viver”, destaque do dia 21 de setembro, a partir das 21 horas na Praça Generoso Ponce.

 

O show vai fazer o público ‘viajar’ ao passado e, além dos pratas da casa, terá dois convidados especiais: Paula Mirhan e Caio Lima. “Aproveitamos que estamos revivendo o Festival Estudantil da Canção, vamos colocar no palco, grandes artistas de festivais passados. Isso será um exemplo para os que estão começando agora”, afirmou a diretora-presidente da Fundação, Márcia Rolon.

 

O projeto ‘Recordar é Viver’ foi apresentado pelo músico Aniceto Magalhães, do MJ6. “Gostamos da idéia e resolvemos colocar no projeto mais dois artistas corumbaenses, a Paula Mirham e o Caio Lima, que saíram daqui, dos festivais, e hoje fazem sucesso lá fora. E para relembrar os sucessos dos anos 70 e 80, traremos o Grupo Terra Branca, Tadeu Atagiba, Norma Atagiba, que vão cantar músicas que nos embalaram no passado, além de homenagear os grandes compositores da época, o Islândio de Jesus, Sandro Nemer, Edgar Soruco e Luís Rojas”, explicou Márcia.

 

O retorno do Festival Estudantil da Canção foi idealizado pelo prefeito Paulo Duarte. “Nós queremos inovar nesse primeiro ano, na festa do aniversário da cidade. Por isso reunimos os artistas de Corumbá que fizeram e fazem sucesso, para homenagear a nossa cidade. Com isso vamos misturar as gerações e presentear a cidade com um show consagrado”, disse.

 

O prefeito colocou ainda que ouvir sucessos como ‘Caminho Eu’ e ‘Pescador’ vai levar a população corumbaense de volta à sua infância, a sua adolescência. “Queremos mostrar que Corumbá respira cultura, que vive cultura, e esse show vem ao encontro de tudo isso”, comentou.