Prefeitura leva projeto Negócio Legal para assentamentos de Corumbá

Pequenos produtores rurais dos assentamentos rurais de Corumbá começam ser atendidos pelo projeto Negócio Legal Rural, desenvolvido pela Prefeitura, por meio da Secretaria de Indústria e Comércio, em parceria com o Sebrae.

 

A atividade tem parceria da Secretaria de Produção Rural e o primeiro encontro com os produtores aconteceu na semana passada no Assentamento Tamarineiro I. Foi a primeira edição da capacitação do Negócio Legal Rural, com atendimento de um público de 14 pequenos produtores, não só do Tamarineiro I, mas também do Tamarineiro II e Tamarineiro II Norte.

 

O curso teve duração de 4 horas e abordou temas como qualidade no atendimento, planejamento financeiro, linhas de crédito, direitos e deveres do MEI (Microempreendedor Individual), padronização e manipulação de alimentos e segurança no trabalho. As aulas foram ministradas pelo agente sanitário Hélvio Junqueira, da Secretaria de Saúde, e pelo tecnólogo e técnico em Segurança do Trabalho, Enio Moura, da Secretaria de Infraestrutura, Habitação e Serviços Públicos.

 

“Como resultado da capacitação, tivemos 100% dos participantes certificados, sendo que desses, 86% interessados na formalização pelo MEI”, explicou o secretário de Indústria e Comércio, Pedro Paulo Marinho de Barros.

 

“À primeira vista, parece ser um número pequeno, mas ao analisarmos de forma mais detalhada, vemos um incremento de 12 empresas no município e mais 24 postos de empregos diretos, ao se considerar que cada MEI terá mais um funcionário, número máximo permitido por essa categoria de empresa”, comenta.

 

Pedro Paulo observa que o projeto desenvolvido na área rural vai representar mais emprego formal, mais circulação de mercadoria, valorização do produto local, além de agregar valor aos produtos da agricultura familiar produzidos nos assentamentos de Corumbá, melhorando a renda do homem do campo.