Prefeitura conclui em outubro, a drenagem e pavimentação do Maria Leite

A Prefeitura de Corumbá conclui até o final de outubro, as obras de drenagem e pavimentação do Maria Leite, trecho entre a Albuquerque e Avenida Nossa Senhora da Candelária, uma obra que, além de acabar com um antigo problema dos moradores, principalmente em períodos de chuva, vai valorizar um dos bairros mais antigos da cidade que, durante décadas, esteve totalmente esquecido.

 

No final da manhã desta quinta-feira, 12, o prefeito Paulo Duarte visitou as obras, acompanhado da vereadora Cristina Lanza; do secretário de Infraestrutura, Habitação e Serviços Públicos, Luiz Mário Preza Romão, além de outros assessores. Conversou bastante com os trabalhadores da empresa responsável pela drenagem e pavimentação, e com moradores.

 

O primeiro trecho visitado pelo chefe do Executivo corumbaense foi a galeria que está sendo implantada na Rua Eugênio Cunha, que será responsável pela captação da água de toda a rede de drenagem executada no bairro. A demora na conclusão desse serviço se deve às enormes dificuldades encontradas, devido à grande quantidade de rocha, o que obrigou utilização de equipamentos especiais para perfurar o solo.

 

O prefeito lembrou que a implantação da galeria está sendo necessária para eliminar os minadouros, responsáveis pelas inundações frequentes, em períodos de chuva. “Estive aqui no início do ano, durante uma forte chuva, e acompanhei o drama dos moradores. Estamos fazendo tudo isto para acabar com este problema, garantindo maior conforto e saúde para todos no bairro”, comentou, enquanto caminhava pela Rua São João, hoje totalmente asfaltada.

 

Último trecho

 

Com a conclusão da galeria em implantação e da pavimentação, a Prefeitura conclui o último trecho das obras de infraestrutura do Maria Leite, entre a Albuquerque e Nossa Senhora da Candelária. A benfeitoria está sendo executada com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), além de contrapartida do Município que teve um acréscimo a partir da readequação do projeto, em virtude da necessidade de ampliar os serviços com a galeria, para eliminar os minadouros.

 

Os serviços foram executados em toda a extensão da Avenida General Dutra, às margens do trilho, entre a Albuquerque e Nossa Senhora da Candelária; Rua São João; em todas as vias transversais entre a General Dutra e Sargento Aquino, entre as quais a Eugênio Cunha, e na própria Eugênio Cunha, entre a Nossa Senhora de Fátima e Gaturama.