Prefeito vai entregar obras do Maria Leite com uma Noite de Seresta

A comunidade do Bairro Maria Leite vai poder comemorar o fim de um drama com muita música, dança, comida, bebida e outros atrativos. Será na Noite de Seresta especial que a Prefeitura começa a preparar para celebrar a entrega das obras de drenagem e pavimentação das ruas daquela localidade, colocando ponto final aos problemas existentes em um dos bairros mais antigos da cidade: inundações e muita lama durante as chuvas, e poeira e buracos pelas ruas na seca.

 

O anuncio foi feito no final da manhã desta quinta-feira, 11, pelo prefeito Paulo Duarte, durante uma visita feita ao Maria Leite, para vistoriar as obras de drenagem e pavimentação asfáltica que a Prefeitura executa na região. Em uma das ruas pavimentadas, após drenagem, a São João, o prefeito se encontrou com as irmãs Margarete e Margarida Lopes, residentes no local há 50 anos, quando fez o convite para a Noite de Seresta Especial.

 

Sentadas sob a sombra de uma árvore, as duas agradeceram a Duarte e revelaram o drama vivido no bairro durante estas cinco décadas. “Quando chovia, isto aqui virava uma lagoa. A água chegava bem perto da porta da cozinha. Além disso, a gente não conseguia andar pela rua, que ficava cheia de lama. Sem chuva, isto aqui era só poeira, não dava para a gente ficar aqui, em frente de casa, conservando”, relembrou Margarete, a mais nova com 58 anos.

 

“Se antes a gente torcia para não chover, para não ter a água invadindo a nossa casa, hoje eu torço para que chova para lavar o asfalto novinho, pra gente ficar aqui, apreciando tudo isto”, reforça Margarida, a mais velha, 63 anos. “Entrava prefeito, saia prefeito, e o bairro continua o mesmo. Agora estamos na glória, nossa vida está tranquila. Já estamos até pensando em arrumar a casa, melhorar, construir calçada”, completa.

 

Antes da drenagem e do asfalto, o prefeito, durante uma visita ao Maria Leite, esteve com as duas irmãs. Na época, as condições da Rua São João eram críticas. Hoje, a situação mudou. As obras executadas pela Prefeitura transformaram o bairro, valorizando os imóveis, inclusive.

 

E por pouco o Município não perdeu os recursos para implantação da drenagem e pavimentação asfáltica deste último trecho. “Tivemos que correr bastante para não perder o dinheiro junto ao Governo Federal. O senador Delcídio do Amaral nos ajudou muito e, felizmente tudo deu certo. Estamos concluindo a obra e, para comemorar, vamos realizar aqui, uma Noite de Seresta, com a presença de todos os moradores do Maria Leite”, reforçou Duarte.

 

Durante o período em que esteve no bairro, Paulo conversou bastante com os moradores e todos, sem exceção, enalteceram as obras de drenagem e pavimentação asfáltica. “São 44 anos morando aqui, muitos anos de sofrimento. Agora estamos felizes. A comunidade merece”, afirmou Maria Amélia Souza Leiva, residente da São João, 367.

 

Ela, juntamente com outras amigas, como Maria Perpétua Sanches da Silva, encabeçaram um protesto pedindo asfalto para o bairro, principalmente para a Rua São João. “Moro pouco tempo nesta casa, mas já estou na região há 20 anos. Na parte alta, na Nova Corumbá, tem asfalto já faz tempo. Aqui, na entrada da cidade não. Por isso lutamos e estamos satisfeitas agora”, disse.

 

Maria Perpétua conversou bastante com o prefeito e quis saber em relação à calçada. Paulo disse que todos os moradores vão ser informados sobre a necessidade de construir a calçada, o que embelezará ainda mais o bairro, sem contar a valorização dos imóveis.

 

Quem também demonstrou satisfação, com uma dose de alívio, foi a moradora da Rua Eugênio Cunha, Nilza Arias, 50 anos, 38 aos no bairro. “Achei que ia morrer e não ver o asfalto!”, comentou, enquanto observava as máquinas implantando o asfalto em frente à sua casa. “Agora vai ficar bem melhor, graças a Deus”, concluiu.