Em Corumbá, gestantes são atendidas pela Prefeitura com Rede Cegonha

Uma bolsa contendo manta, curativo e fraldas começaram a ser entregues para as gestantes atendidas pela rede de saúde do Município de Corumbá na tarde desta 4ª feira, 11 de setembro. A ação integra o projeto Rede Cegonha, do Ministério da Saúde, desenvolvido em Corumbá, através da parceria com a Prefeitura Municipal.

 

O principal objetivo do projeto é estimular a adesão ao pré-natal. Através de encontros rotineiros nas unidades de saúde com as gestantes busca-se repassar orientações sobre a importância e necessidade dos exames que acompanham e garantem segurança para um parto tranquilo.

 

O primeiro grupo de gestantes que recebeu o Kit Cegonha foi o atendido na unidade de saúde Breno de Medeiros, no bairro Popular Nova, onde esteve presente o prefeito de Corumbá, Paulo Duarte. Na conversa com as gestantes, o chefe do Executivo ressaltou a importância das orientações repassadas pela Rede de Saúde a fim de que mais gestações ocorram de forma responsável e planejada.

 

“A decisão da maternidade é da mulher, do casal. Ao Poder Público cabe o papel de levar orientação, pois o que tenho percebido nas minhas andanças em Corumbá, é que há uma quantidade muito grande de crianças a adolescentes que já estão grávidas e é importante que essa gravidez seja preparada, seja planejada. O que a gente quer fortalecer é essa rede: a Educação alinhada com a Assistência Social”, destacou ao falar sobre planejamento familiar.

 

O discurso do prefeito foi acompanhado pela declaração da secretária municipal de Saúde, Dinaci Ranzi, que associou o desenvolvimento de uma população ao acesso às informações, principalmente, as que se referem à saúde.

 

“Estamos diante de um desafio, pois se a gente que o desenvolvimento da cidade, temos que trabalhar esse tipo de educação, orientação para que essas pessoas compreendam a responsabilidade que temos para criar um filho, gerar, educar. Vamos intensificar isso na nossa rede, para alcançar esse objetivo temos que levar educação popular em saúde para todas as comunidade de Corumbá”, falou.

 

Juçara Silva de Lima, que está no oitavo mês de gestação, aguarda a chegada do seu primeiro filho. Para ela, o mais importante de freqüentar regularmente as unidades de saúde para acompanhamento do pré-natal está no fato de colocar a saúde do filho em primeiro lugar.

 

“Tem mãe que deixa de vir por preguiça, porque vai ficando difícil se locomover conforme a barriga vai crescendo, mas a gente tem que pensar, antes de tudo, na criança que vai chegar”, disse.

 

Na família de Marta Barbosa Ramos o cuidado foi multiplicado por quatro, não porque ela está grávida de quadrigêmeos, mas porque ela e mais três irmãs (Rosalina, Idalina e Rosângela) estão gestantes.

 

“É o meu segundo filho e estou prestes a dar a luz a qualquer momento, porém estou tranqüila porque sei que participei dos encontros e que fiz todos os exames programados”, comentou Rosalina.

 

O ideal preconizado pelo Ministério da Saúde é que sejam realizadas seis consultas de pré natal, consulta puerpério, exame básicos, imunização e teste anti- HIV. Em Corumbá, ao todo, serão entregues cerca de 100 Kits CEGONHa. O material é repassado no nono mês de gestação, próximo à data provável do parto.