Corumbá recebe pela 1ª vez, uma etapa de prova internacional de ciclismo

Corumbá recebeu nesta segunda-feira (16) a primeira etapa da XXIV Volta Internacional de Ciclismo de Santa Cruz de La Sierra. Foi a primeira vez que a tradicional competição é realizada fora da Bolívia.

“É a primeira vez que partimos de Corumbá. Ano passado incluímos Puerto Suárez no Circuito. Para nós, o mais importante é promovermos a integração com o Brasil”, afirmou Guillermo Sucedo Vaca, diretor do Serviço Departamental de Esportes de Santa Cruz de La Sierra.

“O Brasil e a Bolívia sempre foram unidos pelo comércio, pelo povo irmão e agora será também pelo esporte”, continuou Guillermo. A conclusão da parte boliviana da carretera (estrada) Bioceânia, a realização da Copa do Mundo e das Olimpíadas de 2016 no Brasil também foram apontados pelo dirigente como indutores do desenvolvimento esportivo no País vizinho.

“A integração tem que ser reforçada, tem que explodir de vez. E o esporte é uma boa maneira de fazermos isso”, completou. Presente na largada, ocorrida próxima à escola José de Souza Damy, e na premiação dos vencedores, feita no Cristo Rei do Pantanal, o prefeito Paulo Duarte destacou o trabalho conjunto da Fundação de Esportes de Corumbá (Funec) e a Associacion Departamental de Ciclismo Santa Cruz, coordenadora da prova.

“Essa palavra temos usado muito em nossa administração. Parceria, integração entre municípios, Estados e com o País vizinho. Tivemos aqui a primeira competição de ciclismo já envolvendo atletas bolivianos, que foi o primeiro campeonato que promovemos aqui em nível estadual, inclusive com atletas bolivianos ganhando algumas categorias”, afirmou o prefeito de Corumbá citando o 1º Grande Prêmio Corumbá de Ciclismo, disputado em agosto deste ano.

“Receber a Volta Internacional em nossa cidade é uma grande honra pra gente, até porque setembro também é o mês de aniversário de Santa Cruz. Trabalhamos para fortalecer cada vez mais esses laços com a Bolívia, seja na história, na cultura, na arte, na economia, no turismo ou no esporte. O importante é que realmente somos cidades e países vizinhos, temos que estar juntos, de mãos dadas para crescermos juntos também”, completou Paulo Duarte.