Caio Lima retorna com show à cidade que revelou seu talento em festivais

Nos palcos dos antigos festivais estudantis da canção, durante a década de 80, o pequeno “Cacaio” iniciou sua vida artística. Aos 19 anos, resolveu aprimorar seus conhecimentos musicais que foram adquiridos pela imensa vontade que despertou desde cedo pela arte. Autodidata, o garoto sempre contou com o incentivo da família, principalmente do pai, Islândio de Jesus, notório compositor corumbaense, que lhe presenteou com o primeiro violão.

 

Da infância para a adolescência, Cacaio veio mostrando sua habilidade com acordes, letras e canções até decidir, já, aos 19 anos de idade, que deveria incrementar seu talento em outras cidades e, assim, ele partiu da Cidade Branca (Corumbá) para a Cidade Maravilhosa (Rio de Janeiro), onde se enveredou de vez no mundo musical e, agora, em 2013, lançou seu primeiro CD autoral.

 

Cacaio cresceu não apenas fisicamente, mas, sobretudo artisticamente e passou adotar o nome Caio Lima, que já figura trajetória na cena musical carioca. Seu CD foi produzido por André Neiva, produtor e baixista do cantor Jorge Vercillo. Caio também é companhia recorrente em apresentações ao lado de Marcel Powell, filho de Baden Powell e herdeiro do talento do expoente violonista e compositor da MPB. O artista corumbaense também coleciona ainda shows de aberturas de grandes nomes da nossa música como João Bosco, Flávio Venturini, Emerson Nogueira, Roupa Nova, entre outros.

 

O grande desejo de voltar a sua terra natal e mostrar o seu recente trabalho se concretizou com o convite feito pela Prefeitura Municipal de Corumbá que optou por, este ano, homenagear os 235 anos de fundação do município com um show legitimamente corumbaense. Além de se reunir com os “pratas da casa” durante o show “Recordar é Viver” que irá rememorar grandes intérpretes, músicos e compositores locais, Caio Lima lançará oficialmente seu CD num show especial marcado para a noite de domingo, 22 de setembro, na praça Generoso Ponce.

 

“Já havia a algum tempo a idéia de me inscrever para me apresentar no Festival América do Sul, no qual não pude participar anteriormente por conta de agenda e divulgação do CD. De repente recebo uma ligação e junto o convite. Me senti honrado, pois quem ganhará esse presente sou eu, voltando às raízes pantaneiras, as quais nunca perdi, pois sempre divulguei a nossa cultura para o Brasil e para o mundo. Ao mesmo tempo, a responsabilidade pesa, pois temos músicos de qualidade excepcional, na data mais especial, aniversário da minha cidade Darei o melhor de mim pra quem espera um grande show”, comentou o artista.

 

Caio deixa revelar que a “pegada” do show preparado para Corumbá será uma mistura daquilo que ele vem mostrando em todo o país com seu recente trabalho e também grandes sucessos nacionais e regionais.

 

Aliás, o artista traz em sua memória grandes lembranças e um carinho enorme por canções do Grupo Terra Branca, ícone da música corumbaense e que teve seu auge na década de 80.

 

“A minha memória corumbaense não é só afetiva, respiro sua música, vivo a cultura pantaneira, trago em meu coração a minha terra querida. Eu tenho até hoje um CD que copiei do LP do Terra Branca, sempre que o ouço me emociono muito. Músicas como Cheiro da Terra, Caminho Eu, Canção do Boiadeiro, Chalana, dentre outras me remetem muito à cidade”, lembrou.

 

Ao receber a notícia de que o Festival Estudantil da Canção foi retomado este ano pela Prefeitura de Corumbá, Caio Lima mostrou-se bastante empolgado e avaliou a importância do evento em épocas passadas e como ele pode perpetuar valores além da aptidão musical.

 

“Foi a melhor notícia que recebi nesses 18 anos fora de corumbá. Isso significa o resgate da cultura, trazendo os jovens para a arte, arte essa que os afasta do mundo das drogas, desenvolve o intelecto,reúne famílias, traz a escola para junto da prefeitura e leva a nossa música que estava esquecida por um tempo ao público, mostrando obras memoráveis de grandes compositores e artistas como o mj6, terra branca, Paula mirhan, dentre outros. Tenho acompanhado o  prefeito Paulo Duarte e sinceramente nunca vi uma ação igual, corpo a corpo, diariamente visitando comunidades e ouvindo as críticas construtivas ou não para que seja feito o melhor para a cidade”, avaliou.

 

Quem quiser ouvir as músicas de Caio Lima pode acessar o site: www.caiolimampb.wix.com/caio-lima-mpb#!caiolimampb/mainPage. Há também o Facebook do músico, onde ele mantém um contato mais direito com os admiradores de seu trabalho: www.facebook.com/caiolima.mpb.