Procon quer mais esclarecimentos sobre fechamento da agência do HSBC

A Gerência de Proteção e Defesa do Consumidor (Preocon) da Prefeitura de Corumbá quer maiores esclarecimentos sobre o fechamento da agência local do HSBC Bank Brasil S.A., que deverá encerrar suas atividades na cidade  no dia 13 de setembro, transferindo as contas dos clientes para Miranda, cidade distante 200 quilômetros de Corumbá.

 

Na segunda-feira, 26, uma nova notificação foi expedida para a direção do banco, solicitando comparecimento da direção no dia 30 de agosto, próxima sexta-feira, na sede do Procon, na Rua 15 de Novembro, 400, “para prestar esclarecimentos sobre o repentino encerramentos dos servidos do referido banco em Corumbá”.

 

O gerente do Procon, Alexandre Taques Vasconcellos, destacou que o fechamento da agência continua causando impacto na cidade. “Isto gerou inúmeras duvidas e reclamações por partes dos clientes. Estamos acompanhando os casos, para evitarmos prejuízos por parte daquelas pessoas com conta na agência de Corumbá”, disse.

 

Alexandre informou que vai buscar uma alternativa para evitar prejuízos maiores. Seguindo uma orientação do prefeito Paulo Duarte, o gerente discutirá inclusive a permanência da agência por maior tempo, nem que seja um posto de atendimento, para que todos os clientes tenham templo suficiente para resolver os impasses surgidos com o fechamento.

 

Com a decisão da diretoria do banco, as contas do correntistas de Corumbá está sendo transferida para uma nova agência localizada na Rua do Carmo, 23, esquina com a Tiradentes, 200 quilômetros de distância de Corumbá, em Miranda. Esta atitude recebeu críticas do prefeito Paulo Duarte.

 

“O que a direção do HSBC está fazendo é uma falta de respeito completa para com a população de Corumbá. Informaram os clientes sobre o fechamento por meio de um comunicado, que mais parece uma provocação”, disse o prefeito, se referindo ao início da carta que diz ‘sua conta ganhou uma nova agência, que está de portas abertas para você’, mas, há 200 quilômetros de distância.

 

No encontro do prefeito com o gerente do Procon, passou uma orientação para que a instituição acompanhe o caso de perto, protegendo os interesses dos clientes, disponibilizando inclusive, meios para que os correntistas que trabalham com a agência do HSBC de Corumbá, possam solucionar problemas que estão surgindo.

 

Paulo quer que o Procon seja enérgico para evitar maior prejuízo aos clientes da agência bancária. Sugeriu inclusive que a instituição mantenha o atendimento por mais tempo, até que todos os clientes estejam com suas situações regularizadas, sem precisar viajar até Miranda, “Vão pagar a passagem? É um desrespeito e nos faz crer que eles (diretoria do banco), da forma como estão agindo, tenham a sensação de absoluta impunidade”, reforçou.