Prefeitura vai ouvir população sobre intervenções em áreas históricas

Entre os projetos selecionados pelo PAC das Cidades Históricas para Corumbá, estão a recuperação e requalificação da Praça da República, Praça da Independência, Praça Uruguai, da Igreja Nossa Senhora da Candelária e a construção de um mais um acesso entre o Centro da cidade e a região Portuária. Todas as obras vão beneficiar diretamente a população e, por isso mesmo, a comunidade deverá participar ativamente da execução das obras.

“Não vamos fazer nada da nossa cabeça. Vamos ouvir todas as partes e discutir com a comunidade o que será feito nesses locais”, afirmou o prefeito Paulo Duarte, que aproveitou o encontro com a imprensa para convocar toda a sociedade à conservação desses equipamentos públicos. “Um povo que não cuida do seu passado, não tem presente e, muito menos futuro”, reforçou.

Mesmo reconhecendo a importância do PAC das Cidades Históricas para o fortalecimento de Corumbá como destino turístico, o prefeito enfatizou que as intervenções atingem, de forma imediata, na qualidade de vida local. “A restauração da nossa história, antes do turista, deve ser valorizada e assumida pelo nosso povo corumbaense” ressaltou, destacando também os muitos empregos gerados pelas obras.

A Prefeitura tem o prazo de três anos para concluir todos os projetos do Programa de Aceleração do Crescimento. Os recursos, na ordem de quase R$ 20 milhões, estão garantidos pelo Governo Federal, sem a possibilidade de contingenciamento ou necessidade de contrapartida do município. Em todo o País, 44 cidades foram selecionadas para o PAC. Corumbá é a única representante de Mato Grosso do Sul.

Mobilização

Durante a entrevista coletiva, realizada na manhã dessa quarta-feira (21), Paulo Duarte agradeceu o empenho da Fundação de Desenvolvimento Urbano e do Patrimônio Histórico, comandada pela primeira-dama Maria Clara Scardini e responsável pela execução dos trabalhos, e a toda equipe da Prefeitura envolvida na elaboração dos projetos aprovados pelo Governo Federal.

O prefeito ainda destacou a atuação do senador Delcídio do Amaral para a inclusão de Corumbá no PAC das Cidades Históricas. “Hoje nada sai de Brasília sem uma boa articulação política, respaldada de um bom trabalho técnico”, disse.

Prédios Particulares

Os proprietários de imóveis históricos poderão se beneficiar do programa federal. Uma linha de crédito com mais de R$ 300 milhões está destinada para a recuperação e restauração desses imóveis. “Talvez essa seja a última oportunidade para os donos dos mausoléus abandonados pela cidade evitarem de entrar no IPTU Progressivo que vamos implementar no ano que vem”, afirmou.

“Não vamos mais admitir isso. Não tem cabimento, uma vez que o governo está oferecendo subsídio, com juros baixos, para investir em um patrimônio próprio”, ratificou Paulo Duarte.