População deve se conscientizar e colaborar para manter cidade limpa

Corumbá é um dos 65 municípios brasileiros indutores do desenvolvimento turístico regional. Tem nesta atividade uma das suas principais economias, que atrai milhares de turistas à região. Mas, sofre com um problema de fácil solução, se houver colaboração, principalmente por parte da população, a sujeira, o lixo.

 

Para manter a cidade limpa, a Prefeitura tem uma estrutura que vai desde varrição, coleta de lixo, até mesmo capina e roçada para casos de terrenos baldios (neste caso, o trabalho é executado após o proprietário ser notificado e multado por não cumprir com suas obrigações).

 

A varrição e a coleta são desenvolvidas por uma empresa contratada pelo Município. A varrição é executada por uma equipe de garis que, logo nas primeiras horas da manhã, realiza um verdadeiro ‘pente fino’ na área central, para manter a limpeza. O trabalho acontece também em bairros localizados na parte baixa.

 

Já a coleta de lixo atinge toda a área urbana de Corumbá. No centro da cidade, entre as ruas Edu Rocha e Albuquerque, da Porto Carrero até o Rio Paraguai, é desenvolvida no período noturno, ao contrário dos bairros que é em dias alternados, no período diurno, conforme cronograma previamente estabelecido.

 

No centro da cidade, a coleta acontece de segunda a sábado, sempre a partir das 18 horas. No domingo, este trabalho não é realizado. O dia é reservado para coleta de lixo depositados nos containers espalhados pela cidade, como também da varrição da feira central. Portanto, no domingo, não há coleta de lixo na área central de Corumbá.

 

Apesar disso, é comum o centro da cidade amanhecer com uma grande quantidade de lixo todas as segundas-feiras, esparramados pelas calçadas e até mesmo pelas ruas, devido a ações de animais e até mesmo dos conhecidos ‘moradores de rua’.

 

Na manhã desta segunda-feira, 05 de agosto, o cenário não foi diferente. Na Rua Delamare, entre a 15 de Novembro e Frei Mariano, por exemplo, a situação era desoladora. Sacos de lixo esparramados pela calçada, atrapalhando o trânsito de pedestre, tudo isso causado pela falta de consciência de moradores da região que, mesmo não havendo coleta no domingo, teimam em colocar os sacos de lixo na calçada.

 

Situação semelhante também na Rua Cabral, da Frei Mariano até a Tiradentes. O pior de tudo: o lixo é despejado aos domingos nas calçadas, por pessoas esclarecidas, algumas até com a incumbência de educar as crianças.

 

O problema tem sido denunciado com constância pela empresa responsável pela coleta de lixo na cidade. Além de evitar deixar o lixo nas calçadas aos domingos, a empresa orienta os moradores para, de segunda a sábado, na área central, colocar o lixo a partir das 18 horas e não durante à tarde, como ocorre com frequência. É que, neste caso, além dos animais, ‘moradores de rua’ acabam revirando os sacos, dificultando o trabalho e ainda causando um aspecto lamentável em frente às próprias residências, ou mesmo estabelecimentos comerciais.