Integração e desenvolvimento do turismo são debatidos em Corumbá

O turismo como fator de integração e desenvolvimento da faixa de fronteira do Brasil, possibilitando intercâmbio cultural, sustentabilidade, além da harmonização entre os povos, foi o foco central do II Encontro de Turismo de Fronteira, realizado na semana passada no Centro de Convenções do Pantanal de Corumbá Miguel Gómez. A reunião foi mais uma iniciativa da Prefeitura Municipal, por meio da Fundação de Turismo do Pantanal, e contou com as participações de representantes dos mais diferentes organismos ligados ao setor turístico e comercial.

 

Na oportunidade, a diretora-presidente da Fundação de Turismo do Pantanal, Hélènemarie Dias Fernandes, apresentou as demandas, informações e dados do destino turístico Corumbá e do Portão Nacional de Entrada Internacional de Turistas Brasil/Bolívia, reconhecido e monitorado pelo Ministério do Turismo, “reforçando que o crescimento deve se dar nos dois países”.

 

“Precisamos trabalhar em conjunto e aumentar o pernoite por turista. Para tanto precisamos desenvolver projetos em comum que permitam aproveitar os recursos naturais e culturais da nossa fronteira, aumentando a nossa competitividade turística”, explicou. “O turismo pode ser o caminho para um olhar diferenciado para a nossa fronteira, que é vista sob um enfoque de problemas. Temos que ser audaciosos e trabalhar para transformá-la num lugar de oportunidades a partir do desenvolvimento turístico”, reforçou Hélènemarie.

 

Participaram do encontro o gerente regional do SEBRAE/Pantanal, Wellington Vidaurre; Márcia Alves, gerente de Programa Externos da Confederação Nacional do Comercio (CNC); Thales Souza Campos, coordenador do Instituto de Pesquisa da FECOMÉRCIO/MS (IPF); Walkíria Capusso, coordenadora da Câmara Empresarial de Turismo de Mato Grosso do Sul (CET/MS), além de Miguel Moraes, representante de Ponta Porã.