Falece Antônio Espósito, exemplo de amor e de luta pelos assentados

Faleceu na madrugada de ontem pra hoje, aos 68 anos, de complicações cardíacas, o senhor Antônio Espósito. Canhoto, como era conhecido, foi o pioneiro na construção do Assentamento Mato Grande, distante 50 quilômetros da cidade, e era a principal liderança da região. Chegou a ser subprefeito do Distrito de Albuquerque, sempre lutando pelos direitos e pelo bem-estar dos assentados.

 

Na série de visitas que realiza nas escolas rurais, o prefeito Paulo Duarte esteve duas semanas atrás com Antônio Espósito na Escola Municipal Rural Pólo Carlos Cárcano, extensão Nossa Senhora Aparecida. “Nos abraçamos, tiramos foto, ele estava alegre, animado, elogiou o laboratório de informática, disse que está uma maravilha a estrutura e a qualidade do ensino da escola”, relembrou o prefeito.

 

Antônio Espósito agora descansa de sua árdua e bem sucedida missão na terra, mas seu legado jamais passará, a começar por suas duas filhas, Cida e Márcia, coordenadora pedagógica e professora da escola que ajudou a construir, e por todos os demais assentados, que aprenderam a lutar (e a estudar) por uma vida melhor.

 

O velório de Canhoto será realizado hoje, às 17h, em seu sítio, no assentamento Mato Grande. O sepultamento está marcado para amanhã, dia 1, no Distrito Luiz de Albuquerque.