Corumbá recebe verba recorde de R$ 19,6 mi para revitalizar seu patrimônio

Nesta terça-feira, 20, em São João del-Rei (MG), a presidenta Dilma Rousseff anuncia as obras dos 44 municípios do Brasil que receberão os recursos do PAC das Cidades Históricas. A cerimônia, que acontece às 10 horas, contará também com as presenças do prefeito de Corumbá, Paulo Duarte, e da diretora-presidente da Fundação de Desenvolvimento Urbano e Patrimônio Histórico, Maria Clara Scardini, uma vez que a Capital do Pantanal receberá R$ 19,6 milhões do programa para investir na preservação de seu patrimônio histórico. Trata-se do maior volume de recursos destinados ao patrimônio histórico que Corumbá já recebeu.

 

Os projetos que receberão a verba federal PAC das Cidades Históricas para restauração ou requalificação são o Instituto Luís Albuquerque (ILA); a Igreja da Candelária; a Praça da República; a Praça Uruguai, ao lado do antigo Mercadão Municipal que também será revitalizado; a Praça da Independência, o prédio da Prefeitura Velha, o Hotel Internacional, a Casa do Artesão, e o prédio da Comissão Mista, localizado na esquina da Antonio Maria Coelho com a Treze de Junho.

 

A escolha de Corumbá como uma das 44 cidades do Brasil a integrar o PAC das Cidades Históricas (a única do estado do Mato Grosso do Sul) se deve a uma conjunção de esforços políticos e técnicos, sobretudo do prefeito Paulo Duarte, do senador Delcídio do Amaral e da diretora-presidente da FUPHAN, Maria Clara Scardini. Contou também com o empenho da presidente do IPHAN, Jurema Machado, que ajudou a fazer os ajustes na proposta da prefeitura para que Corumbá recebesse os recursos do PAC das Cidades Históricas.

 

“Esse é o maior volume de recursos já destinado ao patrimônio histórico de Corumbá, uma conquista que começou à partir dos recursos do Programa Monumenta, que permitiu uma grande transformação no Porto Geral, com a construção do Centro de Convenções Miguel Goméz, a revitalização do prédio da Alfândega para a UFMS e a urbanização do porto”, comemorou o senador Delcídio. “Com os novos investimentos, prédios de valor histórico relevante serão revitalizados para consolidar Corumbá também como destino do turismo cultural”, acrescentou.

 

O Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) para cidades históricas foi lançado em janeiro de 2010 pelo Governo Federal com o objetivo de garantir a preservação da história e da cultura e alavancar o turismo nos municípios contemplados. A estimativa de investimento em todo o País é de R$ 8,5 bilhões, distribuídos em seis linhas de ação: requalificação de espaços públicos, restauração de monumentos e edificações de uso público, financiamento para recuperação de imóveis privados, infraestrutura urbana e social, fomento a cadeias produtivas locais e promoção do patrimônio cultural.