Para comunidade, drenagem e asfalto colocam fim a um antigo drama

“Nesta última chuva, a rua 7 de Setembro ficou intransitável. Tivemos que adiar por três vezes a nossa festa na escola (junina) porque as mães não conseguiram trazer seus filhos até a escola. Teve até uma senhora que escorregou e caiu na lama. Agora, com esta obra, este problema vai acabar”.

 

O testemunho de Geruza Soares de Souza Papa, diretora da Escola Municipal Almirante Tamandaré, resume todo o drama dos moradores do Cravo Vermelho, em especial das crianças que estudam naquele estabelecimento de ensino que, em dias de chuvas, não tinham como frequentar as aulas.

 

“Não tem como as crianças que moram no Cravo, chegarem à escola. Agora, vai melhorar muito, principalmente o acesso à escola. A comunidade esperava pelo asfalto há muitos anos. Era o anseio de todos”, continuou a diretora, para lembrar que as obras iniciadas nesta sexta-feira, 5, vão transformar a região.

 

O projeto da Prefeitura na região do Cravo Vermelho prevê, além da drenagem iniciada hoje, pavimentação asfáltica de cerca de 1 quilômetro, sinalização vertical e horizontal, inclusive com lombadas, além de calçadas dos dois lados da pista, novidade anunciada pelo prefeito nesta sexta, ao autorizar o início dos serviços na rua 7 de Setembro.

 

As obras estão sendo comemoradas pela comunidade. “São fundamentais para acabar com os problemas do Cravo Vermelho. Só temos que agradecer ao prefeito pelo trabalho que está sendo realizado. Ele prometeu isto na sua campanha eleitoral, reforçou durante suas visitas ao Cravo e está cumprindo. A comunidade está satisfeita”, testemunhou Cleonice Vargas Mecias, presidente da associação de moradores do Cravo.

 

Drama

 

As condições de vida dos moradores de toda aquela região são conhecidas pelos vereadores Luciano Costa (PT), Roberto Façanha (PMDB), Tadeu Vieira (PDT) e Cristina Lanza (PT). Eles acompanharam o prefeito Paulo Duarte que autorizou o início das obras no Cravo Vermelho e no bairro Guarani.

 

No Cravo, especialmente, os representantes do Poder Legislativo são profundos conhecedores do drama das famílias em períodos de chuvas, principalmente. Esta manhã, eles lembraram de fatos recentes, com as águas invadindo as casas do Cravo Vermelho II e III; ruas e alamedas intransitáveis, entre outros problemas.

 

Tudo isto será resolvido a partir de agora com a implantação de uma grande rede de drenagem na rua 7 de Setembro, que será responsável pela captação de água que, durante as chuvas, descem dos morros existentes na região, inundando as casas e deixando ruas e alamedas intransitáveis.

 

Após a drenagem, a Prefeitura vai implantar o asfalto na 7 de Setembro. Já as alamedas e ruas existentes no interior do Cravo Vermelho estão recebendo outro tipo de pavimentação. São lajotas sextavadas como parte do programa Se Essa Rua Fosse Minha.

 

Estão sendo aplicados R$ 292.448,10, recursos oriundos do Fundo Municipal de Investimento Social (FMIS), na pavimentação de 11 quadras localizadas na Rua 15 de Novembro, e alamedas Santo Antonio, São Ramão, Piratininga, Bahia, e outras localizadas no Cravo III. Os próprios moradores são parceiros nesta obra, participando ativamente na execução dos serviços.