Na Unei Pantanal, prefeito cobra prevenção e combate integrado ao crime

O prefeito Paulo Duarte participou nesta sexta-feira (05) da inauguração do novo prédio da Unidade Educacional de Internação (Unei) Pantanal. A obra, executada pelo governo do Estado, custou cerca de 1,4 milhão e vai abrigar até 22 adolescentes em conflito com a lei. O governador André Puccinelli, o secretário de Justiça e Segurança Pública do Estado, Wantuir Jacini, e o secretário de Estado de Habitação e das Cidades, Carlos Marun, participaram da solenidade.

“Temos que reconhecer que esta é uma Unidade digna para receber aqueles jovens em conflito com a lei. Sem dúvida nenhuma, ela dá condição, graças a atuação forte das secretarias de Assistência Social e de Educação, de realizar um trabalho de base para evitar que as pessoas voltem a cometer delitos”, afirmou o prefeito de Corumbá.

“Mas o mais importante, acredito, são as ações necessárias para evitar que os jovens cheguem até aqui. As estatísticas indicam claramente que grande parte dos delitos e dos atos infracionais que acontecem hoje, e não só em Corumbá, mas em todo o País, tem a participação de menores. E na maioria das vezes por traz tem um adulto usando esses menores para cometer essas infrações”, continuou Paulo Duarte.

Segundo o chefe do Executivo municipal, as ações devem ser direcionadas, fundamentalmente, na educação e em políticas públicas que deem perspectiva de vida aos jovens da região. “Temos que trabalhar nas duas frentes. Quem cometeu algum tipo de delito, de infração, tenha um lugar digno. Mas a cima de tudo, devemos evitar que o jovem entre na criminalidade”, completou.

De acordo com o governador Andre Pucinelli, a Unei Pantanal é a 10ª unidade regionalizada do Estado e atende integralmente as determinações do ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente). “Se quer estudar, tem como aprender; se quer trabalhar, o Pronatec faz com que eles tenham uma profissão e possam chegar no retorno a sociedade, ter uma possibilidade no mercado de trabalho”, afirmou.

“A conjugação da educação com a segurança e a assistência social, com psicólogo, tratamento dentário, e outra série de coisas que façam com que o ser humano tenha dentes bonitos, uma saúde plena, capacidade intelectual aumentada e uma profissão, nem que seja nível tecnológico de segundo grau, para ter mais condições de ser reinserido na sociedade”, finalizou o governador.