Em Corumbá, Prefeitura conclui o segundo ciclo do Negócio Legal

A Prefeitura concluiu na quinta-feira, 18, o segundo ciclo do Projeto Negócio Legal desenvolvido em parceria pela Secretaria de Indústria e Comercio com o Sebrae/MS e Associação Comercial e Empresarial de Corumbá. A atividade tem como objetivo capacitar e orientar o Microempreendedor Individual (MEI), nas áreas de planejamento financeiro, acesso ao crédito, técnicas de vendas, qualidade no atendimento ao cliente, segurança do trabalho, benefícios sociais, preenchimento dos formulários mensais, entre outras.

 

Esta etapa teve início no dia 04 de julho e foi concluída na tarde do dia 18 com mais duas palestras e entrega de certificados aos microempreendedores, que tiveram a oportunidade de passar por uma capacitação e orientação sobre as características do empreendedorismo, em especial do empreendedor individual.

 

O curso é estruturado por módulos de modo a contemplar conhecimentos afins ao mundo dos negócios, abordando os conceitos do Empreendedor Individual, de planejamento financeiro, acesso a crédito, marketing e segurança do trabalho.

 

“Neste último ciclo, o quem nos chamou a atenção, foi o fato de termos a participação de oito bolivianos que trabalhavam na feira Brasbol e que demonstram interesse em se formalizar. Desta forma eles poderão trabalhar de forma segura e com melhor condição”, disse o secretário Pedro Paulo Marinho de Barros.

 

No entender do titular da pasta, a participação dos comerciantes representa “uma semente que estamos plantando e que, certamente, trará frutos para o desenvolvimento da economia”, comemorou. “Vamos continuar trabalhando para massificar o empreendedorismo na região, uma vez que, desta forma, são gerados empregos, renda e crescimento econômico”, concluiu Pedro Paulo.

 

No total, foram capacitados 70 empreendedores nos dois ciclos do Negócio Legal. Destes, 15 já se formalizaram na Sala do Empreendedor, espaço destinado ao atendimento do empreendedor local, e já trabalham de forma regular, gerando emprego e renda para eles próprios, aquecendo a economia local.