Corumbá reconhece valor de entidades que promovem a igualdade racial

Durante a abertura da III Conferência Intermunicipal de Promoção da Igualdade Racial dos Municípios de Corumbá e Ladário, realizada na noite desta sexta-feira (19) no Centro de Convenções do Pantanal Miguel Gómez, o prefeito Paulo Duarte assinou três leis que reconhecem a atuação de instituições que defendem e promovem o tema na região pantaneira.

 

A Associação das Comunidades Religiosas de Matriz Africana de Corumbá e da Região do Pantanal (Acorema), o Instituto de Capoeira Cordão de Ouro MS e o Instituto Madê Korê Odara do Pantanal foram reconhecidas como de utilidade pública. A primeira foi proposta pelo vereador Doutor Sabatel e as outras duas pelo presidente do Legislativo corumbaense, Marcelo Yunes.

 

“Essa Conferência faz parte de um momento importante de nossa administração, que é discutir com a comunidade para, juntos, implementarmos medidas que beneficiem a sociedade”, afirmou Paulo Duarte no evento. O prefeito de Corumbá lembrou do aniversário de 95 anos de Nelson Mandela, celebrado na quinta-feira, da luta do Martin Luter King na defesa dos direitos dos negros norte americanos, e do pai, Edson Duarte, falecido há 19 anos e que completaria 74 anos s estivesse vivo.

 

“Foi em casa que eu aprendi que somos todos iguais, independente da cor da pele, do idioma ou da roupa que usamos”, destacando ainda a importância da escola na igualdade social. “Temos tentado, junto com toda nossa equipe, varrer o preconceito, não com discursos, mas com atitudes, sempre respeitando a diversidade e a diferença de cada um. Estamos estabelecendo uma política de respeito, com coragem de enfrentar tudo aquilo que precisa ser enfrentado”, completou.

 

Coordenadora Estadual de Políticas para a Promoção da Igualdade Racial (CPPIR), Raimunda Luzia de Brito destacou a participação da comunidade no evento, promovido pela Secretaria Municipal de Assistência Social e Cidadania, por meio da Casa da Cidadania. “Olhando para a plateia vemos muitas caras pretas. Isso não costuma ser assim. A luta pela igualdade é muito séria, mas muitas autoridades e a própria população ainda não sentiram isso”, afirmou.

 

Corumbá é uma das poucas cidades do Mato Grosso do Sul onde existe uma gerência específica para a igualdade racial. “Conseguimos grandes conquistas na nossa cidade, mas precisamos continuar avançando ainda mais, principalmente contra o racismo velado, disfarçado, que existe sim. E não só em Corumbá, mas em todo o Brasil”, disse Rogério César dos Santos, presidente do Conselho de Desenvolvimento e Defesa das Comunidades Negras de Corumbá.

 

Segundo a secretária de Assistência e Cidadania, Andre Ulle, a conferência tem o objetivo de mostrar novos caminhos para o Executivo de Corumbá e Ladário. “Os desafios ainda são grandes”, observou. Representando o Poder Legislativo corumbaense, o vereador Luciano Costa colocou a Câmara Municipal como parceira das prefeituras nesse processo de inclusão.

 

“A Câmara jamais recusou e jamais se recusará a somar sua voz à discussão e na luta contra o racismo e a discriminação, seja ela como for”, completou. A abertura da III Conferência Intermunicipal de Promoção da Igualdade Racial dos Municípios de Corumbá e Ladário terminou com a palestra com a Consultoria em Planejamento Estratégico, Ana Lucia da Silva Sena.