Prefeitura aposta em resgate histórico e valorização das ruas da cidade

Se as ruas são as veias de uma cidade, que levam os carros e pessoas aos locais de destino, é necessário cuidar bem da saúde delas. E valorizá-las é um primeiro passo que a administração municipal já está dando. Nesta semana, o prefeito Paulo Duarte anunciou o patrocínio à uma publicação inédita, que reúne a biografia das personalidades que emprestam seus nomes às ruas e alamedas de Corumbá.

 

O livro, do Instituto Histórico e Geográfico do Mato Grosso do Sul (IHGMS), será lançado no dia 21 de setembro, aniversário da cidade, mas o fato mais comemorado pelo prefeito foi a sinergia da iniciativa com um projeto já em desenvolvimento pela Fundação do Desenvolvimento Urbano e do Patrimônio Histórico (FUPHAN), de identificação e emplacamento das vias do município.

 

“Corumbá tem uma história riquíssima, mas não adianta só preservar, é importante também divulgar o nosso passado, dizer quem foi Dom Aquino, Frei Mariano, Porto Carreiro, por isso apoiamos a publicação desse livro. E a colocação de novas placas com os nomes dessas e outras ruas valorizarão ainda mais isso, além de facilitar a vida dos moradores e turistas e o trabalho dos Correios”, explicou o prefeito.

 

O presidente do IHGMS, Hildebrando Campestrini, concordou com o chefe do Executivo. “Temos de buscar sinergia e somar forças pois temos muito a contribuir e o trabalho integrado com o Poder Público traz benefícios principalmente à população”, disse.

 

O livro

 

O levantamento de todas as biografias das personalidades que dão os nomes às ruas e alamedas da cidade durou aproximadamente oito anos para ser concluído e foi realizado pelo advogado Walter Mendes Garcia, falecido em dezembro de 2009.

 

“É uma obra inédita. Não existe nada parecido em Corumbá”, comentou o médico, advogado e escritor Moyses dos Reis Amaral, membro da Comissão de Patrimônio Histórico do IHGMS, em reunião que também contou com a presença da diretora-presidente da FUPHAN, Maria Clara Scardini, e da diretora-presidente da Fundação de Cultura do Pantanal, Márcia Rolon. “É um trabalho que resgata não apenas a história dos personagens que dão nomes às ruas da nossa cidade, mas também traz de volta a grafia correta de muitas dessas personalidades”, destacou o prefeito.

 

A intenção é distribuir o livro principalmente nas escolas da Rede Municipal de Ensino (Reme) para que os alunos possam aprender sobre importantes personalidades de Corumbá que tiveram os nomes eternizados nas várias vias da cidade.

 

A publicação do livro começou a ser discutida durante a 10ª edição do Festival América do Sul, quando o prefeito e Moyses Amaral conversaram com Hildebrando Campestrini durante a realização do Quebra-Torto com Letras.