Prefeito diz que ações voltadas para limpeza têm que virar rotina

Na abertura da Semana do Meio Ambiente, o prefeito Paulo Duarte reforçou a necessidade de uma mudança radical de hábitos, não só da população, mas do próprio Poder Público, para manter a limpeza em Corumbá. Foi durante o início da gincana entre pescadores da Colônia de Pescadores Profissionais Z 1 que, durante toda a manhã, participaram de uma limpeza do Rio Paraguai, com a coleta de lixo das margens.

 

A gincana contou com a participação de 40 pescadores e pescadoras e marcou o início da Semana do Meio Ambiente na cidade. De barco, eles navegaram todo o trecho do Paraguai, na área urbana de Corumbá. Paulo Duarte acompanhou a movimentação, participou da gincana e deixou claro que a limpeza não deve ocorrer apenas nesta época em que a cidade celebra a data. “Isto tem que ser constante, virar uma rotina para manter a limpeza da cidade”.

 

O prefeito observou que a semana é de comemoração, mas que não se pode ficar apenas no período em que se celebra o Dia do Meio Ambiente. “É preciso mais. Temos que mudar nossos hábitos, maus hábitos”, afirmou Paulo.

 

Ele elogiou a realização da gincana de limpeza do Rio Paraguai e quer que atitudes como esta “sirvam para mudar os maus hábitos não só da população, mas da própria Prefeitura. Corumbá é uma cidade bonita, um grande diamante que precisa ser lapidado, mas é preciso mudar e isto não deve ocorrer somente nesta Semana do Meio Ambiente. Tem que ser sempre”.

 

Lembrou que a Prefeitura tem procurado fazer sua parte. Ele próprio tem conversado com a população e até mesmo com os responsáveis pela limpeza da cidade e pela coleta de lixo. Já flagrou falhas cometidas pela equipe da coleta e também de moradores jogando lixo em terreno baldio.

 

Disse que é preciso trabalhar firme, inclusive com uma campanha de conscientização que está sendo colocada em prática. Paulo observou que durante a Semana do Meio Ambiente, todos viram ambientalistas. “Depois passa. Todos se esquecem. É preciso mudar este comportamento. Mudar a atitude. Conscientizar a população sobre a importância de se manter a cidade limpa”, reforçou.

 

A coleta seletiva foi lembrada também pelo prefeito. Na gincana desta manhã, todo lixo reciclável retirado do Rio Paraguai, será comercializado e a renda revertida para a Colônia de Pescadores. “Vamos iniciar a coleta seletiva, primeiro na área central e em alguns bairros da cidade, Dom Bosco, Universitário… Coleta seletiva não é moda. Transforma lixo em dinheiro, gera renda. Vamos cuidar da cidade, do meio ambiente e gerar renda”, concluiu.