Livro vai contar história dos personagens que batizam ruas de Corumbá

O Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso do Sul (IHGMS) prepara um livro contando a biografia das personalidades que emprestam seus nomes às ruas e alamedas de Corumbá. O levantamento, que durou aproximadamente oito anos para ser concluído, foi feito pelo advogado Walter Mendes Garcia, falecido em dezembro de 2009.

 

“É uma obra inédita. Não existe nada parecido em Corumbá”, comentou o médico, advogado e escritor Moyses dos Reis Amaral, membro da Comissão de Patrimônio Histórico do IHGMS. Acompanhado da diretora-presidente da Fundação de Cultura do Pantanal, Márcia Rolon, ele apresentou o projeto na tarde desta segunda-feira (10) ao prefeito Paulo Duarte, que garantiu total apoio à publicação da obra.

 

“É um trabalho que resgata não apenas a história dos personagens que dão nomes às ruas da nossa cidade, mas também traz de volta a grafia correta de muitas dessas personalidades”, destacou o prefeito. “O segundo aspecto também é importante, porque a Prefeitura está realizando o trabalho de identificação e emplacamento das vias”, reforçou. A diretora-presidente da Fundação de Desenvolvimento Urbano e do Patrimônio Histórico de Corumbá, Maria Clara Scardini, que atua no trabalho de novo emplacamento das ruas e avenidas da cidade também participou da reunião. O objetivo é viabilizar a impressão da obra de Walter Mendes ainda neste ano.

 

A intenção é distribuir o livro principalmente nas escolas da Rede Municipal de Ensino (Reme), para que os alunos possam aprender sobre importantes personalidades de Corumbá que tiveram os nomes eternizados nas várias vias da cidade. “Muitas pessoas desconhecem quem foram esses personagens históricos da nossa região. É um trabalho muito importante para recuperar a nossa cultura, nossa história e nossas raízes”, completou Paulo Duarte.

 

A publicação do livro começou a ser discutida durante a 10ª edição do Festival América do Sul, quando o prefeito e Moyses Amaral conversaram com o presidente do Instituto Histórico e Geográfico do Estado, Hildebrando Campestrini, durante a realização do Quebra-Torto com Letras.