Grande Hotel abre as portas para exposição de artista de Macapá

Será aberta nesta terça-feira, 25, às 14 horas, a exposição “Como morre uma fotografia”, de Lene Moraes, no Grande Hotel de Corumbá. A artista, de Macapá, apresenta ao público o resultado de uma extensa pesquisa poética em artes visuais, com foco em fotografia contemporânea e memória.

 

“Após muitas reflexões, me propus pensar a respeito de imagens que tem grande valor histórico, estético e epistemológico que não estão resguardadas nessas instituições de memória, e que mesmo assim correspondem à memória e imaginário sócio-cultural de uma cidade. Diante dessas inquietações surge a pergunta que dá nome a este trabalho: como morre uma fotografia?”, explica Lene Moraes.

 

O projeto faz parte da Rede Brasil, um programa de troca de experiências entre artistas de diversas regiões do País. O município de Corumbá, no caso, que está recebendo a arte de Lene Moraes, enviará um artista local para expor em Macapá, graças a uma parceria da Funarte e da prefeitura, por meio da Fundação de Cultura de Corumbá.

 

A exposição se encerra dia 29 de julho e marca também a reabertura do Grande Hotel para um evento artístico, uma vez que o histórico hotel da esquina da Frei Mariano com a Dom Aquino se encontrava fechado há anos.

 

Restauração

 

O Grande Hotel, um dos prédios mais marcantes da área de tombamento e entorno do tombamento do Conjunto Arquitetônico do Casario do Porto de Corumbá, deve ser revitalizado em breve por meio de uma ação conjunta de seus proprietários e Prefeitura Municipal de Corumbá.