Festival Estadual Nossa Arte traz apresentações artísticas das APAES

Foi aberto na noite desta sexta-feira, 28, o 8º Festival Estadual Nossa Arte, uma realização da Federação das Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) de Mato Grosso do Sul, que conta com apoio da Prefeitura Municipal. O evento aconteceu no anfiteatro Salomão Baruki e contou com a presença do prefeito Paulo Duarte que demonstrou um carinho especial pela instituição.

 

“A minha irmã foi aluna da APAE de Corumbá, onde estudou, trabalhou e conheceu o seu marido, se casou e tem um filho hoje. Então, desde pequeno, eu aprendi a amar e a tratar de forma respeitosa a todos, antes de qualquer deficiência”, confidenciou.

 

Sobre o festival, o prefeito elogiou. “Mostra o fantástico trabalho que eles estão realizando e vai mais além. Este é um momento para reflexão, para banir toda e qualquer forma de preconceito e nos levar a respeitar todas as pessoas”, disse Paulo Duarte.

 

O festival

 

Trinta e quatro unidades das APAES do Mato Grosso do Sul estão participando do evento que visa promover a inclusão da pessoa com deficiência intelectual e múltipla, assegurando a divulgação de talentos, de empenho e superação a toda sociedade.

 

Durante o festival, que termina neste sábado, 29, estão sendo apresentados os trabalhos artísticos desenvolvidos pelas APAES existentes no Estado, por meio de uma exposição de artes visuais, artesanatos, cartazes e artes literárias que estão sendo avaliada por jurados.

 

Joel Antunes, coordenador estadual das APAES disse ter escolhido Corumbá pelo carisma das pessoas. “A receptividade de Corumbá é imensa, vocês recebem as pessoas com muito carinho e respeito, e é disso tudo que os nossos artistas especiais precisam”.

 

“Toda a criança especial é discriminada e esse Festival busca a valorização do artista especial, queremos mostrar que mesmo com suas limitações eles sobem nesse palco para dar o seu melhor”, explicou Joel.

 

A diretora-presidente da Fundação de Cultura, Márcia Rolon, lembrou que nas artes todos são iguais. “O mais importante desse encontro é mostrar que todos somos iguais. Ver esses artistas no palco é uma grande satisfação”, destacou, lembrando que a Fundação é parceira da APAE, fornecendo um professor para ministrar aulas de danças.

 

Na noite de abertura, os destaques ficaram por conta das apresentações de artes cênicas e artes musicais. Hoje, a programação será de dança e dança folclórica. Os melhores colocados na avaliação dos jurados vão para o Festival Nacional Nossa Arte, marcado para o período de 14 a 18 de novembro, em São Luís, no Maranhão.