Em reunião com taxistas, prefeito reforça ações contra clandestinidade

A Prefeitura de Corumbá vai desenvolver uma intensa campanha para por um ponto final no transporte clandestino de passageiros praticado principalmente por veículos com procedência boliviana. A ação será iniciada de forma imediata, educativa em um primeiro momento, para conscientizar a população sobre a importância de se utilizar um transporte seguro.

 

Foi o que garantiu na manhã desta sexta-feira, 21, o prefeito Paulo Duarte, durante um encontro com representantes do Sindicato dos Taxistas de Corumbá. “Vamos, em parceria com a Polícia Militar, fazer esta campanha educativa, em um primeiro momento, para em seguida iniciar uma ação repreensiva para retirar de circulação as pessoas que trabalham na clandestinidade”, afirmou o chefe do executivo corumbaense.

 

A reunião aconteceu no gabinete do prefeito e contou também com a participação do comandante do 6º Batalhão de Polícia Militar, tenente coronel Joilson Queiróz, e com o coordenador municipal de Segurança Pública, Fernando Jorge Castro de Lucena. Além da campanha educativa e repreensiva em um segundo momento, Paulo anunciou que, na próxima semana, vai encaminhar à Câmara, um projeto de lei que prevê uma multa com valor bem superior ao praticado no momento, para ser imposta aos proprietários que forem pegos praticando o transporte irregular.

 

A decisão do prefeito agradou os taxistas presentes ao encontro. O presidente do sindicato, Irailton Oliveira Santana (Baianinho), informou que o projeto de lei prevê um aumento substancial da multa e que, somente desta forma, “quando a pessoa sentir no bolso”, é que deixará de praticar a clandestinidade.

 

Ele deixou claro que esta prática não é desenvolvida pelos taxistas bolivianos, que atuam de forma legal do outro lado da fronteira. O problema, segundo o presidente, acontece com aquelas pessoas que atuam na clandestinidade, com veículos de procedência boliviana, dentro do município de Corumbá.

 

A intenção do prefeito Paulo Duarte é garantir condições dignas de trabalho para a categoria dos taxistas. A campanha educativa, para conscientizar as pessoas, será imediata para, num segundo momento, ser feita uma fiscalização repreensiva com apreensão dos veículos de taxistas clandestinos, que estarão sujeitos ao pagamento de pesadas multas.

 

Outros assuntos foram tratados na reunião para o fortalecimento da categoria que será parceira também em ações voltadas ao setor turístico. Paulo já solicitou que seja marcado um encontro da sua equipe da Fundação de Turismo com os taxistas para tratar da questão. Além disso, o prefeito já agendou para o dia 21 de julho, uma nova reunião com o Sindicato, para avaliar o trabalho que será desenvolvido neste período.