Em musical, pantaneiro conhece um pouco mais sobre Manoel de Barros

Criando uma ponte entre a poesia e a melodia, os versos do poeta Manoel de Barros foram entoados como o canto dos passarinhos, e levados com o vento sem direção em Corumbá, com o espetáculo “Crianceiras”, no anfiteatro Salomão Baruki, na UFMS.

 

A peça musical, inspirada em obras do maior poeta vivo da língua portuguesa, agradou não só os pequenos, mas todo aquele que possui um coração de criança, aquela que você nunca pode perder dentro de você.  Algo que define bem Manoel, que fala com todos independente da idade.

 

O autor intérprete do espetáculo, Márcio de Camilo, falou sobre o prazer de reverenciar a obra de Manoel de Barros através da música. “É uma obrigação homenagear esse criador de palavras”, disse Camilo. “Depois que eu estudei a obra dele, foi um ganho na minha carreira como artista”, completou o intérprete.

 

Sobre tocar em Corumbá, cidade que Manoel criou base para o seu estilo poético, Márcio falou com muita alegria.  “É um prazer estar aqui neste Pantanal mágico”, disse.  “A poesia dele chama para um universo do campo, os rios, o pé no chão, entre os currais e as coisas “desimportantes” que marcaram sua obra para sempre e que compõem este lindo cenário”, completou o compositor.

 

A peça musical trouxe ainda canções, vídeo, dança e animação em 3D. Com cenas construídas delicadamente a partir do brincar dos intérpretes com a palavra do poeta musicada em interação com imagens físicas e projetadas, o público conheceu os curiosos personagens Bernardo, Sabastião, Caranguejo Se Achante, Sombra-Boa, entre outros.

 

Emocionado com tudo que assistiu, o prefeito Paulo Duarte parabenizou toda a equipe pelo belíssimo trabalho. “É uma das coisas mais lindas que eu já vi. Ver o olhar das crianças e todas prestando atenção, você vê e entende a magia de Manoel de Barros, um mato-grossense que foi criado em Corumbá. Viva Manoel!”.

 

Reconhecendo que a cultura é o caminho que o homem percorre para se conhecer, Paulo destacou um dos seus maiores desejos para a cidade. “Vamos colocar Corumbá como referência na cultura, nesses três anos e meio que faltam do nosso mandato”, garantiu o prefeito.

 

Para a presidente da Fundação de Cultura do Pantanal de Corumbá, Márcia Rolon, é um privilégio pra Corumbá receber o Crianceiras. “ Um  espetáculo premiado que está percorrendo o Brasil todo, que leva o nome do Manoel de Barros, o nosso poeta, da nossa terra”, declarou. “Este é um momento de apreciarmos a arte em vários níveis, música, dança, tecnologia, porque é uma peça de teatro diferente, que capta as pessoas”, destacou.

 

Parceria

 

Feliz com a parceria da Prefeitura de Corumbá, por meio da Fundação de Cultura, Márcio Camilo fez questão de parabenizar o prefeito Paulo Duarte por todo apoio. “O Paulo tem essa visão de futuro e eu já esperava por isso”, declarou. “Sempre ao lado da iniciativa dos festivais, ele vai colocar Corumbá em nível sul-americano, transformando esta cidade em uma das capitais da cultura da América do Sul. Eu volto aqui e vocês vão ver que estou certo”, enfatizou Márcio Camilo. (Shírlei Sousa de Siqueira)