Corumbá planeja vacinar 8,3 mil crianças contra a paralisia infantil

Corumbá abre no sábado, 08, a Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite. Somente no Dia D, a Prefeitura estará disponibilizando 14 postos distribuídos em pontos estratégicos da cidade e a meta estabelecida pelo Ministério da Saúde é imunizar 8.341 crianças de 6 meses a 4 anos 11 meses e 29 dias).

 

A campanha está sendo coordenada pela Secretaria de Saúde e somente no dia D, deverá envolver mais de 200 profissionais. O trabalho prossegue até o dia 21 de junho e, por faixa etária, a meta é vacinar 998 crianças com 6 meses a menor de 1 ano; 1.996 com mais de 1 ano; 1.711 com mais de 2 anos; 1.751 com mais de 3 anos, e 1.885 com mais de 4 anos.

 

A campanha, no sábado, acontece das 08 às 17 horas. É importante lembrar aos pais ou responsáveis pelas crianças, a necessidade de apresentar o cartão de vacinação. Outro detalhe é que, quem estiver internado em hospitais ou clínicas, somente receberá a vacina após a alta para evitar possíveis eventos adversos.

 

Durante todo o sábado, a vacina poderá ser encontrada nas unidades de saúde Dom Bosco, localizada na Alameda das Laranjeiras, 170, Bairro Dom Bosco; Luis Fragelli, na Rua Eugênio Cunha s/n, Universitário; Gastão de Oliveira, na Rua Nossa Senhora da Conceição s/n, Maria Leite; Vitória Régia, na Rua Rio Grande do Sul s/n, Cristo Redentor; Fernando Moutinho, na Rua Rio Grande do Sul s/n, Cristo Redentor; Kadwéus, na Rua Cyríaco de Toledo s/n, Kadwéus; Paulo Maisato, na Rua Cyríaco de Toledo s/n, Nova Corumbá.

 

Vão estar atendendo também as unidades São Bartolomeu, na Rua Pernambuco s/n, João de Deus; Dr. Humberto Pereira, Rua Luis Feitosa Rodrigues, 2.081, Nossa Senhora de Fátima; Aeroporto, na Rua Alan Kardec, lote 09, Aeroporto; Centro Saúde da Ladeira, na Ladeira Cunha e Cruz s/n, Centro; Popular Velha, na Rua Teodomiro Serra s/n, Popular Velha; Ênio Cunha, na Alameda Tamengo s/n, Cervejaria, e na unidade de saúde Breno de Medeiros, na Rua Cyríaco de Toledo s/n, Bairro Popular Nova.

 

Os trabalhos estão sendo coordenados pela Secretaria de Saúde da Prefeitura, por meio da coordenadoria geral de Vigilância em Saúde. Segundo o responsável pelo setor de imunização, enfermeiro Wangley Bento de Campos, informa que, durante a campanha, será intensificada a cobertura em crianças com 15 meses a menores de 5 anos, com a vacina Tríplice Bacteriana (DPP), devido a casos suspeitos de coqueluche.

 

“Vamos avaliar os cartões de vacinação dessa faixa etária e fazer o reforço, se necessário”, disse Wanglei. Conforme ele, é importante que os responsáveis apresentem o cartão de vacinação, “mesmo os que já concluíram o esquema de vacinação”, salienta. 

 

Antes mesmo da abertura oficial, a secretaria já está disponibilizando a vacina Sabin nas unidades de saúde que contam com salas de imunização: Unidades de Saúde da Família São Bartolomeu, Ênio Cunha, Breno de Medeiros, Popular Velha, Vitória Régia, Paulo Mayssato, Gastão de Oliveira, Dom Bosco, Fernando Moutinho e no Centro de Saúde da Ladeira.

 

Nacional

 

Este ano, a nível de Brasil, o Ministério das Saúde planeja vacinar 12.909.095 crianças. A meta mínima a atingir é de 95% deste grupo, o que corresponde a 12.263.640 crianças. Está prevista a distribuição de aproximadamente 19,4 milhões de doses da vacina oral poliomielite (VOP), além do repasse de recursos financeiros do Fundo Nacional de Saúde (FNS) para os fundos da Secretaria Estadual de Saúde (SES) e Secretaria Municipal de Saúde (SMS) estimados em aproximadamente R$ 18,6 milhões, de acordo com a Portaria nº 2.803, de 6 de dezembro de 2012, que aprova os critérios para o financiamento de Campanhas de Vacinação anuais.

 

Este é o 34º ano de Campanhas Nacionais de Vacinação contra a Poliomielite e o 24º ano sem a doença no país, estando livre do poliovírus desde 1990, e assim deve se manter até a concreta certificação mundial da erradicação deste agente infeccioso.

 

A estratégia visa garantir a não reintrodução da doença no território brasileiro, com a manutenção de altas e homogêneas coberturas vacinais contra a poliomielite, tanto nas ações de rotina, como nas campanhas de vacinação e a adequada Vigilância das Paralisias Flácidas Agudas (PFA).