Corumbá cria Comissão Intersetorial para Pessoas em Situação de Rua

Encerrado nesta sexta-feira, 28, no Centro de Convenções do Pantanal Miguel Gómez, o Colóquio “População em Situação de Rua: Estratégias e Desafios para uma Atuação Intersetorial” teve como principal desafio debater diretrizes e rumos que possibilitem a reintegração social e familiar dessas pessoas em situação de rua, o acesso a todos aos direitos garantidos aos cidadãos brasileiros e oportunidades de desenvolvimento social.

 

O tom das discussões, que foi consenso entre os presentes, buscou sempre o envolvimento de diversos segmentos como assistência social, saúde, educação, segurança pública e demais atores responsáveis pelo atendimento a esta demanda para que sejam implementadas ações e serviços adequados às necessidades e especificidades da população em situação de rua.

 

Comissão Gestora

 

Para isso, e com o objetivo central de discutir propostas e implantar essas políticas públicas integradas em Corumbá, foi estabelecida a “Comissão Gestora Intersetorial para Pessoas em Situação de Rua”, que se reunirá mensalmente e conta com especialistas de diversas áreas. Criar um fluxograma e um protocolo de atendimento, além de um prontuário único e digitalizado são algumas das missões desse grupo.

 

Os integrantes da comissão, que realiza sua primeira reunião daqui 15 dias, é a secretária municipal de Assistência Social e Cidadania de Corumbá, Andrea Cabral Ulle; Fernando Lucena, coordenador de Segurança Pública de Corumbá; Janeize Costa, representante do CREAS – Centro de Referência Especializado de Assistência Social; Carlos Eduardo Oliveira, da 3ª Defensoria Pública Criminal; Ana Maria Lemos de Aquino, da Casa de Passagem José Lins; o Major Marcos Vinicius Lacerda, da Polícia Militar em Corumbá; doutora Sílvia Vieira, coordenadora de Atenção Básica da Secretaria da Saúde; doutora Sílvia Segóvia de Freitas, coordenadora de Saúde Mental da Secretaria de Saúde de Corumbá; o diretor do Pronto Socorro Municipal, doutor Bento Rogério Takaki; e a psicóloga Eva Mateus, da Santa Casa de Corumbá.  

 

O CREAS se incumbiu, também, de identificar um representante dos moradores em situação de rua para integrar a Comissão.