Coleta seletiva retira do ambiente, 1,5 tonelada de lixo reciclável

Lançada na quarta-feira, 5 de junho, no Dia Mundial do Meio Ambiente, a coleta seletiva começou nas noite desta quinta-feira, 6, em Corumbá, com o recolhimento de 1,5 tonelada de lixo que será reciclado, gerando renda para as 30 famílias que integram as duas associações de catadores, Vale da Esperança e Preservadores do Meio Ambiente, responsáveis pela triagem e separação do lixo seco.

 

A informação é da diretora-presidente da Fundação de Meio Ambiente do Pantanal de Corumbá, Luciene Deová de Souza, que acompanhou os trabalhos desenvolvidos na noite de quinta para sexta-feira. A coleta atendeu a região central da cidade, mais os bairros Dom Bosco, Arthur Marinho e Universitário.

 

Nesta sexta-feira, 7, Luciene apresentou o balanço ao prefeito Paulo Duarte durante o mutirão de limpeza no Bairro da Cervejaria, que está atingindo também o Eco-Parque Cacimba da Saúde. Duarte mostrou-se otimista com os números e, mais uma vez, conclamou a população corumbaense para aderir ao programa, separando o lixo seco do úmido, que já é recolhido normalmente pelos serviços de coleta de lixo na cidade.

 

Durante toda a noite, o caminhão diferenciado do veículo que faz a coleta normal, tipo gaiola, com divisórias para material plástico, vidro, papelão e metais, realizou três viagens até o depósito de lixo, para descarregar o que foi recolhido. “Foram duas viagens com o caminhão lotado e uma pela metade, totalizando 1,5 toneladas de lixo reciclável, que está sendo separado pelos integrantes das duas associações”, explicou Luciene.

 

A diretora-presidente da Fundação de Meio Ambiente comentou também que a Prefeitura está providenciando sacolas plásticas biodegradáveis, em cores específicas, para facilitar a reciclagem do lixo. “A ideia é que estas sacolas sejam entregues pelos garis aos moradores destas áreas que estão sendo atendidas pela coleta seletiva, nesta primeira etapa, para separação do lixo. É uma forma de facilitar o trabalho”, afirmou.