Cerimônia marca comemorações dos 148 anos da Batalha do Riachuelo

O prefeito Paulo Duarte participou nesta terça-feira, 11, da solenidade militar que marcou as comemorações pelos 148 anos da Batalha Naval do Riachuelo. A cerimônia aconteceu em frente ao Pórtico do Comando do 6º Distrito Naval e foi presidida pelo contra-almirante Edervaldo Teixeira de Abreu Filho, comandante da guarnição.

 

“Para nós, a Batalha Naval do Riachuelo é algo muito importante, porque foi uma batalha vencida pela Marinha do Brasil, ou seja, um ponto de flexão na guerra do Paraguai.”, destacou o contra-almirante. 

 

Feliz por ajudar a criar mais um sentimento de patriotismo e cidadania com a sociedade, Edervaldo Teixeira de Abreu Filho falou da satisfação. “É muito importante para nós que a população participe disso tudo, por isso realizamos esta cerimônia fora dos portões, convidando e interagindo com toda população”, declarou. “É a Marinha do Brasil presente com a comunidade”, completou.

 

O prefeito Paulo Duarte parabenizou os militares, destacando toda a importância histórica da data para o Brasil. “É um marco na nossa história, uma batalha decisiva e principal responsável para o desfecho favorável da Guerra do Paraguai em favor da Tríplice Aliança (Brasil, Uruguai e Argentina)”, lembrou Paulo.

 

“A importância das forças armadas não diminui em tempos de paz, pelo contrário, é responsável e guardiã dos nossos mares, rios e da chamada Amazônia Azul e todas as riquezas naturais que nós temos no mar brasileiro”, destacou.

 

O chefe do executivo Municipal aproveitou para enfatizar a relação próxima da instituição com a comunidade. “Eu sempre tenho dito que a Marinha tem um papel fundamental e importante para História e vida de Corumbá e Ladário”, finalizou.

 

Na cerimônia, foi lida a ordem do dia do comandante da Marinha do Brasil, almirante-de-esquadra Julio Soares de Moura Neto, que ressaltou a importância da Batalha do Riachuelo para a corporação, bem como da missão da Marinha nos dias atuais e o lugar ocupado pelo Brasil no cenário mundial.

 

Logo em seguida foi lida a mensagem da presidente Dilma Rousseff, que destacou a atuação da força naval na assistência às populações ribeirinhas da Amazônia e do Pantanal, por meio dos navios hospitais. A presidenta ainda ressaltou o papel que cabe à Marinha nas Operações Ágata, no âmbito do Plano Estratégico de Fronteiras, e nos grandes eventos realizados em nosso País, apontou em um trecho de sua carta.

 

Durante a solenidade, personalidades foram condecoradas com a Medalha da Ordem do Mérito Naval. Entre os agraciados, estavam os militares: general-de-brigada do Exército Brasileiro, Carlos Alberto Mass e o general-de-brigada, Pedro Paulo de Mello Braga, atual Comandante da 18ª Brigada de Infantaria de Fronteira Ricardo Franco, que receberam a medalha de comendador através de decreto presidencial.

 

Entre os civis estavam, o bispo diocesano de Corumbá Dom Segismundo e o colunista social, Alfredo de Sartory, que receberam a medalha de cavaleiros, por indicação ministerial.

 

A data

 

O grande feito do Almirante Barroso na Batalha Naval do Riachuelo é comemorado anualmente pela Marinha do Brasil em 11 de junho. É considerada pelos historiadores, como uma batalha decisiva da Guerra da Tríplice Aliança contra o Paraguai (1864-1870). A importância da vitória está ligada ao fato que, até aquela data, o Paraguai tinha a iniciativa na guerra. A situação se inverteu com a Batalha do Riachuelo, que garantiu o bloqueio e o uso pelo Brasil dos rios, que eram as principais artérias das operações de guerra.