Prefeitura e Bombeiros discutem ações planejadas contra queimadas

Corumbá planeja formar uma grande força tarefa contra as queimadas no Pantanal que causaram enormes prejuízos nos últimos anos à região. O assunto foi amplamente debatido na tarde desta quarta-feira, 15, entre o prefeito Paulo Duarte e o comandante do 3º Grupamento do Corpo de Bombeiros de Corumbá, tenente-coronel José Eduardo Cabral, o primeiro contato entre os dois após o militar ter assumido o comando da guarnição em março.

 

A preocupação de Duarte é evitar que o Município e, principalmente, sua população, sofra com os efeitos das queimadas que, além de causar prejuízos ao meio ambiente, afetam seriamente a saúde das pessoas, especialmente das crianças.

 

A ideia é o estabelecimento de uma forte parceria envolvendo o Poder Público, as Forças Militares e outros segmentos da sociedade, no sentido de ser desenvolvido um trabalho preventivo, como também uma atuação mais rápida e eficiente, no combate aos focos de incêndios, para evitar a propagação.

 

Paulo lembrou que, dias atrás, durante um encontro com o diretor de Proteção Ambiental do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Luciano Meneses Evaristo, solicitou ampliação do quadro de brigadistas e uma aeronave apropriada para combater incêndios florestais no Pantanal.

 

A aeronave, para o Corpo de Bombeiros, seria de extrema importância para locomoção das equipes de combate até os focos. Segundo o major Fábio Santos Coelho Catarinelli, que acompanhou o tenente-coronel José Eduardo na visita ao prefeito, estudos já realizados apontam que a maior concentração de focos de incêndio está justamente em regiões distantes das pistas de pouso (existem 80 mapeadas por ele no Pantanal corumbaense), e de difícil acesso.

 

“As queimadas acontecem geralmente em áreas devolutas e de difícil acesso. Um helicóptero seria fundamental para conduzir nossas equipes até o local e combater as chamas”, argumentou Catarinelli que acompanha estas situações já há alguns anos. No entanto, ele cita que as aeronaves da Aeronáutica (Campo Grande) e do Exército, são as ideais. “Daria para conduzir oito homens nossos em uma única viagem, suficiente para combater os focos”.

 

Paulo, de imediato, informou que entraria em contato com o comando da Base Aérea, para tratar da possibilidade da Aeronáutica disponibilizar uma aeronave para Corumbá. Disse ainda que vai entrar em entendimentos com a Marinha e com o Exército, para estabelecimento de uma grande força tarefa não só para combater as chamas, mas também realizar um trabalho preventivo.

 

Este foi o primeiro contato que o prefeito teve com o comando do Corpo de Bombeiros de Corumbá. Ele explicou que o assunto voltará ser debatido na terça-feira da próxima semana, durante uma audiência pública no Centro de Convenções, sobre o tema “Os impactos das queimadas no Pantanal Sul-mato-grossense”, que a Assembleia Legislativa, por meio do deputado Amarildo Cruz, e a Prefeitura, realizam na cidade.

 

Forte parceria

 

Ainda no encontro, o prefeito tratou também do estabelecimento de uma forte parceria com o 3º Grupamento do Corpo de Bombeiros e do fortalecimento das ações do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) no Município. “Iniciamos entendimentos para, por meio de um convênio, fortalecer as ações da instituição na cidade. Vamos voltar a conversar sobre o assunto na próxima semana e a ideia é assinar este documento, garantindo apoio direto ao grupamento de Corumbá”, disse.

 

Esta parceria será mais ampla ainda com o fornecimento, por parte da Prefeitura, de uma relação de todos os proprietários de terrenos baldios na área urbana. O comandante do Bombeiros informou que a guarnição tem poderes para notificar e multar proprietários de terrenos urbanos em caso de queimadas. Paulo informou que a listagem será disponibilizada de imediato.

 

Em relação ao SAMU, o prefeito comentou que já foi assinado um acordo entre os governos Federal, Estadual e Municipal, no que se refere a transferência de recursos. Além disso, o chefe do executivo comentou também outras ações para fortalecer o trabalho de atendimento na região, para que “o SAMU cumpra o seu papel com toda eficiência”.