No Dom Bosco, comunidade vai ganhar moderna unidade de saúde

O Bairro Dom Bosco ganha este ano, uma moderna unidade de saúde dotada de estrutura física básica necessária para atendimento aos moradores da região, e em condições de resolver a maioria dos problemas de saúde, com qualidade e rapidez. O prédio está sendo implantado em uma área dentro da Cidade Dom Bosco, espaço cedido pela Missão Salesiana, na esquina da Rua Dom Aquino com a José Fragelli.

 

Concluído, o prédio contará com 330 metros quadrados de área, dotado de todas as instalações necessárias para um bom atendimento à população, como dois consultórios médicos e um odontológico, salas de vacina, de exames preventivos, inalação, curativo, triagem, farmácia, ambulatório, brinquedoteca, espera, sanitários, além de outras dependências, inclusive administrativa.

 

A construção de um novo prédio para atender a comunidade do bairro foi viabilizada pelo próprio prefeito Paulo Duarte, na época em que era deputado estadual. Na oportunidade, ele viabilizou uma emenda parlamentar para execução da obra, assegurando inclusive o local para a sua edificação. Somente a obra física está orçada em R$ 499.237,68.

 

Hoje, a unidade funciona em um prédio alugado localizado na Alameda das Laranjeiras, 170, Bairro Dom Bosco, que passou por adequações para comportar um centro de saúde. Conforme a responsável pelo local, enfermeira Patrícia Daga Moreira, o local não é o ideal para atendimento às 4,5 mil pessoas da área de abrangência.

 

“O prédio é alugado e passou por adaptações. Mesmo assim, não é ideal para funcionamento de uma unidade de saúde. A estrutura é deficiente. A sala de vacina, por exemplo, é pequena. O prédio em sim não é apropriado”, diz, já vivendo a expectativa da mudança para o novo prédio.

 

Conforme ela, um dos aspectos positivos é o local onde está sendo construído, na rua Dom Aquino com a José Fragelli, local de fácil acesso por parte da população, junto à Cidade Dom Bosco que todos conhecem. Além disso, pela planta que já foi apresentada à equipe, a enfermeira acredita que vai ser possível atender a população de forma adequada. “Até sala de reunião nós teremos no novo prédio”, disse, se referindo à uma sala multiuso que integra o projeto.