Ministério da Saúde garante boa qualidade das vacinas contra gripe

Um laudo do Ministério da Saúde está garantindo a eficácia das vacinas contra a gripe que haviam sido descartadas pela Secretaria de Saúde de Corumbá, após ficar praticamente uma noite no interior de um refrigerador desligado. Isto ocorreu na véspera da abertura da Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, quando o almoxarifado da Prefeitura ficou sem energia, devido a atos de vandalismos. Na época, o relógio foi desligado, após arrombamento.

 

A informação é do chefe do setor de imunização da Prefeitura, enfermeiro Wangley Campos Bento, que recebeu na manhã desta terça-feira, o laudo técnico encaminhado pela Secretaria Estadual de Saúde.

 

“Na época, descartamos a utilização das doses (18 mil) por precaução. O almoxarifado ficou sem energia durante a noite e não sabíamos se isto teria comprometido as vacinas”, comentou Wangley, informando que amostras foram encaminhadas ao Ministério e o resultado da análise constatou que as vacinas estão em boas condições de uso. “Elas não perderam a eficácia e podem ser utilizadas normalmente para combater a gripe”, completou.

 

A campanha somente não foi prejudicada pelo fato da Prefeitura haver solicitado mais doses. No início, somente duas mil estavam distribuídas nos postos de vacinação, estoque apenas para três dias. Ainda na primeira semana da campanha, a Secretaria Estadual de Saúde enviou cinco mil doses, que serviu para realização do Dia D, em 20 de abril.

 

Outras cinco mil foram encaminhadas posteriormente e, na semana passada, Corumbá recebeu mais um lote. Wangley explicou que, agora, com a confirmação de que as doses não perderam sua eficiência, a cidade está com um bom estoque para atender a população corumbaense.