Corumbá terá primeira subsede de conselho de arquitetura do Brasil

Construir uma cidade mais justa, organizada e ambientalmente sustentável. É com esse objetivo que foi assinado na noite desta sexta-feira, 3, o termo de cooperação técnica entre o município de Corumbá, a Fundação de Patrimônio Histórico e Desenvolvimento Urbano, o Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU) e o Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Mato Grosso do Sul (CAU/MS).

 

Na prática, Corumbá terá a primeira subsede da CAU não só de Mato Grosso do Sul, mas de todo o Brasil. “Fiz questão de vir pessoalmente até Corumbá, pois é simbólico para nós inaugurarmos a primeira subsede do País nesta que é a cidade mais interessante e importante, do ponto de vista histórico, do nosso Estado. Este município é o orgulho dos arquitetos do Brasil”, disse Osvaldo Abrão de Souza, presidente da CAU/MS.

 

O presidente do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil, Haroldo Pinheiro Villar de Queiróz, foi além e elogiou a postura de Paulo Duarte, uma vez que os gestores públicos geralmente relegam a um segundo plano a importância da arquitetura e urbanismo nas administrações municipais. “Quero elogiar a administração do Paulo Duarte pela desenvoltura e por assumir uma postura tão séria e espetacular de dar qualidade de vida aos cidadãos por meio da arquitetura e do urbanismo”, disse. “Com certeza, com isso o prefeito transformará essa cidade pra melhor e entrará para a história da política”, acrescentou.

 

A diretora-presidente da Fundação de Patrimônio Histórico e Desenvolvimento Urbano (FUPHAN) também aproveitou a ocasião para exaltar o trabalho do prefeito. “Antes de mais nada preciso reconhecer publicamente a sensibilidade e o olhar diferenciado do Paulo para o patrimônio da cidade, criando a FUPHAN, cuja missão é a de contribuir para o bem-estar e história da cidade”, disse. “O CAU nos ajudará a adotar políticas públicas de controle urbanístico, desenvolvimento urbano e patrimônio histórico e de tantas outras questões estratégicas para o nosso município”.

 

Por fim, o prefeito Paulo Duarte tomou a palavra e falou sobre a orientação de sua administração, de conciliar patrimônio histórico com desenvolvimento urbano. “Cidades na Europa conseguem conviver bem com o antigo e o moderno, o passado e o futuro. Esse é o caminho que temos de seguir em Corumbá. A CAU nos ajudará nisso, com a revisão do código de postura, do código de edificações e tantas outras coisas para que tenhamos a Corumbá que merecemos”.

 

A cerimônia de assinatura do convênio contou com a ilustre presença do cantor e compositor Geraldo Espíndola, um apaixonado por arquitetura e história. E teve a companhia também de vários representantes da administração municipal, como os secretários de Assistência Social, Andréa Ulle; de Educação, Roseane Limoeiro; e de Infraestrutura e Serviços Públicos, Luiz Mário; das Fundações de Meio-Ambiente, Luciene Deová; de Cultura, Márcia Rolon; de Turismo, Hélènemarie Fernandes; e do subsecretário de Assistência Social, Nilo Corrêa.

 

O evento foi realizado na sede do Instituto de Patrimônio Histórico (IPHAN) no Porto Geral, onde foi montada também uma bela exposição audiovisual com a história de Corumbá e de seu casario e patrimônio histórico e urbanístico.