Prefeitura terá acesso a dados do turismo de pesca no Pantanal

Corumbá terá um registro frequente dos turistas que visitam à cidade, principalmente aqueles que praticam a pesca esportiva a bordo dos barcos-hotéis. O assunto foi amplamente debatido na tarde de ontem durante um encontro entre representantes da Prefeitura e empresários do setor, comandado pela Fundação de Turismo do Pantanal (FUNDTUR/Pantanal).

 

A reunião foi realizada com representantes da Associação Corumbaense das Empresas Regionais de Turismo (Acert), no Centro de Convenções do Pantanal de Corumbá Miguel Gómez. Na ocasião, eles receberam a Ficha Nacional de Registro de Hóspedes (FNRH), um formulário que pela primeira vez será preenchido pelos turistas nos barcos-hotéis.

 

Segundo a diretora-presidente da FUNDTUR/Pantanal, Hélènemarie Dias Fernandes, trata-se de uma parceria inédita entre os setores público e privado e altamente positiva para o turismo da Cidade Branca. Não só porque, pela primeira vez, será aberta a quantidade de turistas que utilizam os barcos-hotéis, além de outras informações sobre esse público, mas, principalmente, pelo que pode-se fazer com a posse desses dados.

 

“À partir do preenchimento desses formulários vamos conhecer quem nos visita e quantificar o turismo de pesca e outros segmentos, como o de eventos e negócios”, explicou. “Isso viabilizará futuros pleitos e negociações que beneficiarão a sociedade e o visitante, como é o caso do transporte aéreo”, acrescentou.

 

A reunião contou ainda com a participação do Sebrae Regional Pantanal, que atuará como uma consultoria, trabalhando uma nova imagem do segmento de pesca de Corumbá. A instituição do “Sistema S” também identificará novos nichos de mercado afim de fomentar e aumentar a competitividade do setor no mercado nacional e internacional. Além, é claro, de fortalecer a atividade e criar novos postos de trabalho e renda para a população de Corumbá.

 

Esse tipo de ação faz parte da política da nova administração de Corumbá, de buscar parcerias entre o poder público, iniciativa privada e demais instâncias.

 

Desafios

 

A FUNDTUR/Pantanal segue trabalhando em diversas outras frentes com a Acert e pretende ouvir todos os atores e segmentos do turismo de Corumbá.

 

Na penúltima reunião, realizada no final de março, a Acert elencou quatro macro-temas como os principais obstáculos que impedem um maior desenvolvimento do turismo pesqueiro: a falta de regularização fiscal, tributária, legal e trabalhista de todos os empresários do setor; a extração predatória de iscas da região (que acabam sendo levadas inclusive a outros países); o alto custo e a carência de rotas e horários da companhia aérea que atende o Pantanal; e a necessidade de se trabalhar um calendário de eventos na cidade fora das datas festivas.

 

“Iremos buscar o diálogo com todos os setores de turismo, sempre com o intuito de trazer as principais demandas de cada segemento de maneira assertiva e objetiva. Só assim conseguiremos lidar com todos os desafios e necessidades de cada setor”, finalizou Hélénemarie.