Prefeitura inicia obras para pavimentar 100% das ruas de Corumbá

A Prefeitura de Corumbá iniciou um amplo projeto para pavimentar 100% das vias urbanas habitadas da cidade, uma proposta de campanha do prefeito Paulo Duarte, que está sendo seguida à risca pela sua equipe de governo.

 

Na manhã desta sexta-feira, 26, o prefeito visitou a primeira frente de serviço no Bairro Nossa Senhora de Fátima. Acompanhado do secretário de Infraestrutura, Habitação e Serviços Públicos, Luiz Mário Preza Romão; do vereador Tadeu Vieira e de assessores, Paulo acompanhou o início da pavimentação da Rua General Ozório, entre a Major Gama e Firmo de Matos, um dos trechos que integra o Programa de Aceleração do Crescimento,o PAC 1, que está sendo concluído agora.

 

“Na região, são duas quadras que estão sendo pavimentas com recursos do PAC e contrapartida da Prefeitura. Além da General Ozório, vamos também pavimentar a Dom Pedro I”, informou o prefeito, lembrando que, além do Nossa Senhora de Fátima, este projeto vai atender também o Bairro Aeroporto, com pavimentação de quatro quadras.

 

Ao chegar ao Nossa Senhora de Fátima, o prefeito conversou com moradores, falou sobre a importância das obras de pavimentação, não só para valorização dos imóveis, mas principalmente para a saúde da população, em especial das crianças.

 

Paulo explicou que os serviços iniciados no Nossa Senhora de Fátima, integra um amplo projeto para pavimentar 100% das ruas urbanas, habitadas, de Corumbá. Ele disse que o plano prevê três frentes, pavimentação asfáltica, pavimentação em lajotas sextavadas e recapeamento asfáltico de ruas que estão com seu pavimento deteriorado.

 

Destacou que a primeira frente já foi iniciada com a pavimentação asfáltica da General Ozório e, em seguida, da Dom Pedro I. Este pacote do PAC 1, explicou, será fechado com uma segunda intervenção no Bairro Aeroporto, com a pavimentação das ruas Monte Castelo, entre a Marechal Deodoro e Allan Kardec, e da Marechal Floriano, entre a Gonçalves Dias e Monte Castelo.

 

No Aeroporto, o prefeito observou que a pavimentação vai passar em frente às escolas Professor Djalma Brasil e Rachid Bardauil, além da unidade de Saúde do Aeroporto. Ao mesmo tempo em que conclui esta última etapa do PPAC 1, Paulo lembrou que o Município já trabalha em Brasília, para obter mais recursos, do PAC 2, para chegar aos 100% da cidade pavimentada. A previsão é atender um total de 66 quadras.

 

Recapeamento

 

Além da pavimentação, o prefeito anunciou que já está buscando em Brasília, recursos para recuperar ruas asfaltadas, mas com pavimento deteriorado. “Será um recapeamento asfáltico com utilização do CBUQ (Concreto Betuminoso Usinado a Quente), um material mais resistente que vai permitir melhorar as condições de tráfego”, destacou.

 

Lembrou que é preciso também se preocupar com a manutenção das ruas pavimentadas e que isto passa pelo grande projeto idealizado para o setor de infraestrutura de Corumbá. E a manutenção passa também pelas ruas e alamedas pavimentadas com lajotas sextavadas ou mesmo com paralelepípedo.

 

Sobre as lajotas, anunciou para o dia 6 de maio, o início do programa Se Essa Rua Fosse Minha, com a pavimentação de ruas e alamedas do Cravo Vermelho. Ele vai pessoalmente ao Cravo para lançar o programa, e ter um contato direto com os moradores da região.

 

Calçadas

 

Na visita que fez esta manhã ao Nossa Senhora de Fátima, o prefeito corumbaense mostrou-se preocupado com a situação em que se encontram as calçadas da cidade. Comentou que é preciso realizar uma campanha de conscientização para os pedestres evitar caminhar pelas ruas, mas que também é preciso que os proprietários construam as calçadas.

 

“É responsabilidade do morador calçar a frente da sua casa. Sabemos que existem pessoas que não tem condições. Precisamos buscar alternativas para atender esta camada”, destacou para em seguida afirmar que irá cobrar este tipo de serviço daquelas pessoas com maior poder aquisitivo, começando pelo centro da cidade. “Vamos notificar as pessoas para que construam as calçadas, começando pelo centro, e padronizadas”.