Prefeitura enriquece nutrição de merenda e desenvolve agricultura familiar

Crianças que são alimentadas desde o início da vida com uma dieta regrada e saudável desenvolvem até dois pontos a mais de quociente de inteligência (o Q.I.) em relação a crianças de mesma idade que se alimentam ricamente de gorduras e açúcares. A pesquisa é da Universidade de Bristol, na Inglaterra.

 

Atenta a isso, a prefeitura de Corumbá busca enriquecer cada vez mais o valor nutricional da merenda dos alunos da pré-escola à 9ª série da Rede Municipal de Ensino (REME), distribuídos em 42 unidades, das creches e escolas urbanas e rurais às extensões escolares das comunidades ribeirinhas.

 

Nesta quarta-feira, 3, a Secretaria de Educação recebeu uma grande quantidade de gêneros alimentícios dos assentamentos rurais de Corumbá, que serão encaminhados às creches e escolas mantidas pela administração municipal.

 

Frutas, legumes e verduras como laranja, limão, melancia, mandioca, abóbora, alface, rúcula, couve, coentro e cebolinha, alimentos frescos vindos diretamente dos assentamentos rurais de Corumbá que enriquecem o cardápio dos alunos com fibras, vitaminas, carboidratos, minerais e ainda faz girar a roda da economia. Da verba alocada para a alimentação escolar, cerca de 30% é destinada à agricultura familiar local.

 

Ao todo são cerca de 5 a 6 toneladas semanais de alimentação, distribuída à toda rede da REME. As carnes, cereais e alimentos industrializados são entregues diretamente aos estabelecimentos de ensino. As frutas, verduras e legumes, encaminhadas pelas associações de trabalhadores e produtores rurais do município, passam antes por uma triagem no centro de almoxarifado, alimentação escolar e patrimônio da Secretaria de Educação.

 

“Analisamos criteriosamente a qualidade, aspecto, aparência, textura e frescor desses itens. O que não estiver de acordo e apropriado para o consumo é enviado de volta para as associações, com quem temos os contratos de compra e fornecimento”, explica a nutricionista Laura Helena Midon, responsável pelo setor.

 

Segundo a secretária de Educação, Roseane Limoeiro, a atenção também está voltada àqueles que manuseiam esses alimentos. “No próximo mês de abril ministraremos capacitação técnica aos merendeiros sobre recebimento, manuseio, higienização do espaço e dos alimentos, preparo das refeições e formação nutricional”, disse. “E esta será uma formação frequente, ministrada periodicamente a profissionais de toda a rede municipal”, acrescenta.

 

Roseane revelou ainda que iniciativas para a melhoria da estrutura das cozinhas e refeitórios também já estão em andamento. “Está em processo de finalização o contrato de fornecimento de panelas e utensílios de cozinha, linha branca (geladeira, freezer, fogão industrial) das creches e escolas da REME. Ainda no primeiro semestre renovaremos essa estrutura”.

 

Aventais, toucas, luvas e máscaras descartáveis e demais itens de proteção individual (EPIs), necessários para a proteção dos merendeiros e higiene da cozinha e dos alimentos, também devem equipar essas escolas e creches. “Estamos fazendo o levantamento da demanda e ainda no segundo semestre ela será atendida”.

 

PNAE

 

O investimento na alimentação das creches e escolas do município faz parte do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), implantado pelo Governo Federal e executado em Corumbá em parceria com a Prefeitura. O programa prevê o fornecimento de alimentos da agricultura familiar e o atendimento às necessidades nutricionais dos alunos durante sua permanência em sala de aula, contribuindo para o crescimento, o desenvolvimento, a aprendizagem e o rendimento escolar dos estudantes. Além disso, promove a formação de hábitos alimentares saudáveis.