Prefeito prega parceria e aposta no turismo para Corumbá desenvolver

Com problemas cruciais nos setores de logística de transporte e mineral, o prefeito Paulo Duarte foi categórico ao afirmar na manhã desta quinta-feira, 25, na abertura do Fórum Regional de Desenvolvimento, que o desenvolvimento de Corumbá passa pelo turismo, mas que é preciso ampliar o leque e não ficar somente no turismo da pesca esportiva.

 

O chefe do executivo corumbaense enumerou os pós e contra. Lembrou o fato do município possuir um dos maiores rebanhos bovinos do Brasil, com 1,9 milhão de cabeças; as dificuldades do comércio local em virtude da concorrência desleal; que já criou um grupo de trabalho para buscar uma solução para acabar com esta deslealdade, que passa pela feira Brasbol.

 

Segundo ele, a intenção é dar suporte aos comerciantes corumbaenses de concorrer em igualdade de condições com os comerciantes bolivianos. Explicou que não se trata de represálias e que Corumbá “não pode dar as costas” e que é preciso buscar desenvolver junto com a Bolívia.

 

Paulo criticou os setores de logística de transportes e mineral; elogiou a duplicação do sistema de energia (linha de Anastácio a Corumbá) que vai solucionar problema de energia na área urbana (na rural o gargalo continua); enalteceu as parcerias com as empresas do Sistema “S” procuradas por ele próprio logo após sua eleição em outubro de 2012, e que está ocorrendo o retorno.

 

Destacou também as parcerias com os integrantes do Poder Legislativo (Câmaras Municipal, Estadual e Federal, além do Senado, com destaque para o senador Delcídio do Amaral), e com os Governos Estadual e Federal. Disse que está realizando uma administração bastante próxima da população, grande parceira. No entanto, observou que é preciso ampliar ainda mais esta parceria, que “é difícil administrar sozinho, sem os parceiros”.

 

Segundo o prefeito, é isto que sua equipe tem procurado fazer na área do turismo. Elogiou o trabalho das Fundações de Turismo, Cultura e do Desenvolvimento Urbano e do Patrimônio Histórico. “A Hélènemarie (Dias Fernandes), a Márcia Rolon e a Maria Clara (Mascarenhas Scardini), as três, estão articuladas, trabalhando juntas para o desenvolvimento turístico da nossa cidade”, comentou. “Mas, é preciso ampliar o leque. Temos o Pantanal, o nosso patrimônio histórico, a nossa cultura”.

 

Disse que, para alcançar o desenvolvimento sustentável, é preciso trabalhar em parcerias, além de elevar cada vez mais a autoestima da população que já demonstrou, em pesquisa, estar muito satisfeita em morar e viver em Corumbá (76%). Mas, reforçou a necessidade de mudar o foco, acabar com “o papo do já teve, que foi o maior porto do Brasil. Foi porque era o único meio de transportes”, disse, lembrando que, hoje, “a perspectiva de desenvolvimento de Corumbá é fantástica”.