Oficina ensina técnicas para decoração de andores de São João

A Prefeitura de Corumbá, por meio da Fundação de Cultura, em parceria com o Museu de História do Pantanal (Muhpan), realizaram na última semana, uma oficina para ensinar como decorar um andor do Banho de São João. Foi uma forma de repassar conhecimentos às pessoas, para que elas pudessem aprender e confeccionar todos os detalhes que compõem cada peça.

O curso foi ministrado pelo artesão e gerente de Difusão Cultural da Fundação de Cultura, José Antônio Garcia. A oficina se dividiu em três etapas: como montar um andor confeccionando todos os detalhes; quais os arranjos necessários e como adquiri-los já prontos, e a última etapa, a fabricação à base de garrafas pet.

“Quero mostrar para eles que, mesmo com pouco recurso, é possível fazer uma bonita decoração. Basta usar a criatividade e ter noção de proporção na hora de confeccionar o andor, para que ele não fique desproporcional em relação a imagem do Santo”, explicou o artesão.

Conforme ele, a oficina foi importante por ter proporcionado uma “troca de saberes”, que o andor precisa “ser singelo e simples”, e ficar sempre atento para que a imagem de São João seja o principal destaque nos arranjos.

Para a vice-prefeita e diretora-presidente da Fundação de Cultura, Márcia Rolon, este tipo de curso tem uma importância muito grande para a comunidade. “Nós queremos que o festeiro não fique apenas na dependência da ajuda do poder público. Queremos que eles comecem a fazer os seus próprios arranjos bem antes da festa. Dessa forma, quando a ajuda chegar, será apenas para dar os últimos retoques no andor, no altar e na festa realizada”, comentou.

Denise Aparecida Sorrilha foi uma das participantes do curso. Quis aprender para ajudar a mãe na decoração do altar da família. “Não sabia que as flores feitas de papel podiam ficar tão lindas, afinal, a gente sempre compra tudo pronto. Agora, quem sabe, eu não possa também ganhar um dinheiro extra, fazendo essas flores”, planeja.

Festeira há 11 anos, Deolinda Ortiz Ferraz afirma que já sabia fazer as flores de pano, mas participou do curso para aprender mais e saber como reaproveitar os materiais. “Aprendi como fazer as flores de papel que podem ser colocadas no nosso altar, para ajudar no enfeitar, uma vez que não são somente os andores que devem receber adereços. Com isso, o nosso Banho de São João vai ganhar mais charme”, concluiu.