Economia solidária é discutida com as famílias atendidas pelos CRAS

A Prefeitura de Corumbá, por meio da Secretaria de Assistência Social e Cidadania, realizou um encontro com as famílias atendidas por programas sociais, para detectar aquelas pessoas que já tenham alguma forma de gerar renda pelo seu próprio trabalho, para que possam integrar o movimento da economia solidária.

 

Os encontros aconteceram na quarta e quinta-feira, nas sedes dos Centros de Referência de Assistência Social dos bairros Cervejaria e Nova Corumbá, e mostraram a importância e o jeito diferente de produzir, vender e trocar, pensando no bem de uma forma geral, sem levar vantagem, sem exploração e sem destruir o meio ambiente.

 

O subsecretario de Assistência Social e Cidadania, Nilo Correa, acompanhou o encontro e falou sobre as realizações na área, durante os primeiros 100 dias de governo do prefeito Paulo Duarte. A conversa antecedeu as palestras de Hesley Sant’anna, que abordou as principais características do movimento, como cooperação, auto-gestão, dimensão econômica e solidariedade.

 

Ele observou quer a intenção é formar um fórum de discussão para a economia solidária, e que a Prefeitura, por intermédio da Secretaria de Assistência Social e Cidadania, está encampando esforços para que isso se concretize, principalmente oferecendo apoio para o mapeamento dessas pessoas.

 

“Os participantes da economia solidária exercitam as práticas participativas, definições de estratégias do empreendimento, gerenciando todo o trabalho sem impedir o protagonismo dos sujeitos da ação”, explicou.

 

Segundo ele, a comissão pró-fórum já esta formada com a anuência dos participantes das duas reuniões. “O próximo passo será estabelecer a eleição do fórum e iniciar os trabalhos, importantes não só para a geração de renda dos trabalhadores, mas também uma ferramenta fundamental para a promoção da cidadania e inclusão social”, concluiu.