Dia da Dança: manifestações culturais invadem ruas centrais de Corumbá

Em comemoração ao Dia Internacional da Dança, a Prefeitura de Corumbá, por meio da Fundação de Cultura, promoveu na tarde desta terça-feira (30) uma intervenção cultural colocando a dança presente no dia-a-dia das pessoas que estavam trabalhando ou mesmo resolvendo alguma coisa pelas ruas do centro da cidade.

Os bailarinos da Oficina de Dança do Pantanal e do Moinho Cultural Sul-Americano improvisaram passos ao som de um pandeiro, repinique e de um surdo. “Resolvemos utilizar esses instrumentos para dar apenas a batida para os bailarinos, porque a coreografia deles foi uma coisa do interior de cada um, de como eles se sentem”, disse a vice-prefeita e diretora-presidente da Fundação de Cultura, Márcia Rolon.

As pessoas que assistiram a movimentação na rua ficaram surpresa com o que viram. “Muito interessante, nunca tinha visto algo parecido, deu uma alegra na nossa tarde”, disse Gisele da Silva, atendente de uma lotérica da cidade.

A empresária Edite Maria Faria Delvizio, no começo ficou meio assustada com a movimentação, mas após entender que se tratava de uma manifestação cultural, acabou caindo na dança. “No começo fiquei sem entender o que estava acontecendo, mas depois acabei me rendendo as batidas e entrei na dança”.

Para a diretora-presidente da Fundação, valeu a pena fazer esse improviso pelo meio da rua. “Conseguimos mobilizar todas as pessoas por onde passamos, a energia que as pessoas emanavam foi a maior recompensa que tivemos afinal a dança, a arte vive de coisas simples como um sorriso, um aplauso e isso nós recebemos em todos os lugares que entramos”.

Márcia também lembrou que essa manifestação vai ao encontro do trabalho que a Prefeitura está trabalhando em todas as escolas da Reme (Rede Municipal de Ensino). “O que fizemos hoje, foi levar a arte para todas as pessoas, colocamos a cara das pessoas que dançam na rua e esse projeto que está sendo trabalhado nas escolas é isso, é levar a arte e cultura para todos”, finalizou.