Corumbá inicia programa para alfabetizar as crianças na idade certa

“Corumbá está se comprometendo em mudar a realidade da educação”. Foi com estas palavras que a secretária de Educação Roseane Limoeiro deu início a aula inaugural do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (PNAIC), na noite de ontem, 04, no Anfiteatro Salomão Barucki. O encontro reuniu mais de 200 educadores que darão início ao programa desenvolvido pela Prefeitura de Corumbá em parceria com o Governo Federal.

 

Reforçando que a educação é a “menina dos olhos” do prefeito Paulo Duarte, Roseane Limoeiro aproveitou para pedir compromisso e força aos educadores. “Por amar a nossa cidade e as nossas crianças, conto com vocês para trabalharmos com uma alfabetização adequada e consolidada para os nossos alunos”, destacou.

 

Durante o encontro, a coordenadora do PNAIC em Corumbá, Maria do Carmo Brum, apresentou os quatro eixos de atuação que inclui: Materiais pedagógicos, Avaliações, Gestão e Formação de Professores. “Todos esses programas tem a meta de envolver e incentivar a participação de vocês na alfabetização dos alunos”, reforçou.

 

 

Ao término da apresentação das principais diretrizes que envolvem o programa, todos os professores conheceram os integrantes da equipe de formação em Corumbá. A responsável pela orientação de estudos da 1ª série é a professora Dezanil Sorrilha, com a 2ª série ficou Josinely Oliveira Barros Alves e na 3ª série Estefânia Moraes Gonçalves. Já com as turmas do Campo e das Águas a responsável pelos estudos será a orientadora e Soraia da Silva Moraes.

 

PNAIC

 

O Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa é um compromisso formal assumido pelos governos federal, do Distrito Federal, dos estados e municípios de assegurar que todas as crianças estejam alfabetizadas até os oito anos de idade, ao final do 3º ano do ensino fundamental.

 

Investimento

 

O programa é desenvolvido em parceria com o governo federal que investirá em todo o País, R$ 1,5 bilhão em 2013 e R$ 1,8 bilhão em 2014. Para os cursos de formação, por ano, o investimento será de R$ 925 milhões. R$ 300 milhões irão para o fornecimento de material didático e R$ 40 milhões para as avaliações. Os encontros e fóruns voltados aos mobilizadores sociais receberão o montante de R$ 50 milhões.