Programação da 10ª edição do FAS traz novo olhar para as homenagens

A décima edição do Festival América do Sul é um convite para navegar num universo cultural, cheio de cores, luzes, movimento e conhecimento. O evento, realizado pelo Governo do Estado em parceria com a Prefeitura de Corumbá, acontecerá entre os dias 1° e 5 de maio. Tendo o rio Paraguai como o grande homenageado, a programação oficial foi lançada na noite de quinta-feira, 21 de março, no Centro de Convenções do Pantanal de Corumbá Miguel Gómez.

 

Local onde desembarcará toda diversidade cultural da América do Sul, Corumbá será palco para as atrações de Brasil, Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela. Dias com total integração entre os povos latino-americanos, no qual todos estarão reunidos em torno do tema “Venha Navegar no Rio das Artes”.

 

Um dos destaques da décima edição do Festival América do Sul para este ano, é o novo olhar que ele traz para as homenagens.  Destacando personalidades simples da região, ele faz reverência a todos que estão extremamente ligados ao rio Paraguai. Serão homenageados Ivone Torres de Moraes (Cultura); João Pinheiro (Cultura); Josefina Alves Ribeiro (Artesanato, in memoriam) e Wilson de Oliveira (Música). Em nível internacional a homenagem é para o paraguaio Rubén Bareiro Saguier, um poeta que está na Espanha divulgando toda a complexidade do rio Paraguai.

 

 

Com o calendário já definido, o público poderá conferir na abertura do evento, dia 1º de maio, Wilson de Oliveira, Geraldo Espíndola e Dona Ivone Lara. Já no segundo dia, 02, Bando do Velho Jack, Abuela Coca e Cidade Negra. Para o dia 03 de maio, os shows serão de Jerry Espíndola, Jorge Drexler, Grupo Sampri e Jorge Aragão. No dia 04, Marcelo Fernandes, Violetango, Davi Moraes e Ana Carolina. Fechando o Festival, no dia 05 de maio, Bloco Brasil.

 

As atrações de cinema, dança, teatro, literatura, artes plásticas, palestras também foram divulgadas. No cinema, ocorrerá o lançamento nacional do filme “Meu Pé de Laranja Lima”, com a presença do diretor Marcos Breinstein, e a exibição de “Capitães de Areia”, com a diretora Cecília Amado, neta do escritor baiano Jorge Amado.

 

A programação também reserva para os dias de festival, um encontro com grandes nomes do teatro são eles: Clarisse Abujamra, Luiz Salem e Renata Celidônio, que dividem espaço com grupos regionais como Flor e Espinho Teatro e os paraguaios do Cia de Assunción de Carmen Briano.

 

De acordo com o diretor-presidente da Fundação de Cultura do Governo de Mato Grosso do Sul (FCMS), Américo Calheiros, o Festival terá o mesmo formato de anos anteriores, com shows gratuitos na praça; pavilhão com artesanato, filmes no “Jardim” e o “Quebra-Torto com Letras”, entre outras atividades.

 

 

A vice-prefeita e presidente da Fundação de Cultura, Márcia Rolon, comentou sobre a importância do festival para a região pantaneira. “É um movimento que provoca e que a população precisa se apropriar dele, olhar além dos artistas”, disse Márcia, demonstrando toda a alegria em saber que personalidades simples de Corumbá serão homenageadas.