Prefeitura e beneficiários realizam vistorias nos imóveis do Pró-Moradia

A Prefeitura de Corumbá e os beneficiários selecionados para integrar o programa Pró-Moradia estão vistoriando as casas, localizadas no bairro Aeroporto, ao longo desta segunda-feira (25). O trabalho écoordenado pela Secretaria de Infraestrutura, Habitação e Serviços Públicos e começou as 9 horas. O objetivo é avaliar os estragos e programar os reparos necessários nas unidades, ocupadas irregularmente desde o ano passado e que foram reintegradas ao Município por ordem judicial.

As famílias contempladas pelo programa poderão optar pela mudança imediata ou aguardar que as intervenções necessárias sejam finalizadas. Todas essas providências foram definidas no último domingo (24), quando os beneficiários se reuniram com o secretário Luiz Mário Preza Romão na sede do Cras II. “Queremos o auxílio de vocês para monitorar esse conjunto e evitar novas invasões”, salientou o responsável pela Infraestrutura, Habitação e Serviços Públicos de Corumbá.

Luiz Mario também explicou que a Prefeitura vai encaminhar ainda nesta segunda-feira a lista com o nome dos moradores às concessionárias de água e luz para que elas possam disponibilizar o serviço no novo conjunto habitacional. “Já fizemos vários contatos com a Enersul e a Sanesul e o prazo é que todo esse processo seja concluído em até 30 dias. Mas estamos trabalhando para tentar diminuir ainda mais essa espera”, reforçou o secretário.

Reintegração

A desocupação das casas do residencial em construção no Bairro Aeroporto aconteceu no último sábado (22). São 236 imóveis edificados pela Prefeitura Municipal por meio do programa Pró-Moradia, financiado pela Caixa Econômica Federal. A ocupação ocorreu de forma irregular em agosto de 2012, na administração passada, que recorreu à Justiça para reintegração de posse das moradias. A decisão de entrar na Justiça aconteceu após reuniões com as famílias invasoras. A maioria não concordou em deixar o local de forma pacífica.

Os imóveis não haviam sido entregues aos beneficiários que já estavam cadastrados na Caixa, devido a falta de redes de água e de esgoto, cujos serviços foram autorizados pelo governador André Puccinelli na última sexta-feira, dia 22, durante assinatura da ordem do serviços das obras de ampliação dos sistemas de água e esgotamento sanitário do Programa de Aceleração do Crescimento, o PAC II.