Políticas públicas na fronteira são discutidas em encontro na Bolívia

O dia 19 de março de 2013 deve entrar definitivamente para a história política das cidades de Corumbá e de Puerto Suárez. Nesta data, foi realizado no território boliviano um encontro inédito entre secretários e representantes de cerca de 20 áreas de ambos os municípios.

 

Até onde se tem notícia, não há registro de um encontro envolvendo tamanha quantidade de representantes de duas administrações municipais de dois países em um esforço conjunto de cooperação e integração de políticas públicas. “Estamos fazendo história aqui com essa reunião”, resumiu bem o alcaide (prefeito) de Puerto Suárez, Roberto Vaca. “Entre nós não existe fronteira, apenas uma linha imaginária e uma consciência de que juntos podemos fazer coisas muito grandes”, acrescentou a vice-prefeita e diretora-presidente da Fundação de Cultura de Corumbá, Márcia Rolon.

 

A reunião nasceu a partir de um recente encontro entre os prefeitos Paulo Duarte e Roberto Vaca e da constatação da existência de problemas que afligem ambas as cidades, como a dengue, roubo e furto de veículos na fronteira, além de temas comuns, como a cultura, educação e turismo.

 

Em vez de esperar iniciativas dos governos centrais, os prefeitos resolveram estreitar os laços de amizade entre Corumbá e Puerto Suárez a fim de desenvolver ações conjuntas que não dependam da interferência e ingerência do Governo Federal.  Foi agendada, assim, a reunião entre os secretários, com o objetivo de estabelecer um intercâmbio entre os representantes de cada área.

 

Reunião

 

Comandada pelos secretários de Governo de Corumbá e de Puerto Suárez, Hélio de Lima e Guillermo Flores, a reunião intersetorial foi realizada no salão da Câmara dos Vereadores, no prédio da prefeitura do município boliviano, e também contou com a presença do representante do consulado brasileiro na Bolívia, Jairo Collier.

 

Além do prefeito e dos secretários de governo, estiveram presentes a vice-prefeita e presidente da Fundação de Cultura, Márcia Rolon; a secretária de Saúde, Dinaci Ranzi; a secretaria de Educação, Roseane Limoeiro; a diretora-presidente da Fundação de Turismo do Pantanal, Hélènemarie Dias Fernandes; e seu secretário-executivo, Luiz Ricardo Julião; o secretário da Indústria e Comércio, Pedro Paulo Marinho; o coordenador de Segurança Pública, Fernando Lucena; a diretora-presidente da Agência de Trânsito e Transporte (Agetrat), Silvana dos Santos Ricco; o subsecretário de Assistência Social e Cidadania, Nilo Correa; Ruzemar Echeverria, assessora técnica de Políticas de Assistência Social; e Cristiane Ligier, coordenadora do Programa de Ações Integradas e Referenciais de Enfrentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes no Território Brasileiro (PAIR).

 

Do lado de Puerto Suárez, compareceram Guillermo Flores, secretário de Governo, que também ocupa o cargo de secretário da Indústria e Comércio de Puerto Suárez; Cristobal Cuera, secretário de Desenvolvimento Humano, que abrange as áreas de Educação e Esporte; Hernan Carilla e Edwin Requena, ambos da Segurança Pública; Viviane Correa, secretária da Defensoria da Criança e Assistência Social; Ademar Campero, secretário de Cultura e Turismo; Wagner Uriona, da área de Trânsito e Transporte; e Ernesto Alves, da Saúde.

 

Em um segundo momento da reunião, foi reservado um tempo para que os representantes de cada uma das áreas das duas prefeituras conversassem em particular para alinhar as demandas, necessidades e desafios de cada pasta. Foram agendadas, a partir dessas pequenas reuniões entre esses secretários e representantes, uma série de reuniões de cada área entre o mês de março até início de abril.