Plano “Viver Sem Limite” é lançado em Corumbá e discute quatros eixos

A Prefeitura Municipal de Corumbá, em parceria com o Governo Federal, lançou na tarde de terça-feira, 05, no Espaço Educacional, o Plano Nacional da Pessoa com Deficiência, o “Viver sem Limite”. Com o objetivo de reafirmar o compromisso de assegurar a todos o direito ao desenvolvimento e à autonomia, o encontro reuniu representantes de diversas secretarias do Município.

 

Representando o prefeito Paulo Duarte, a secretária de Educação, Roseane Limoeiro, destacou diversos avanços já alcançados pelo Município. “Hoje, nós temos dentro da Secretaria de Educação um núcleo específico para tratar de inclusão e diversidade, onde uma equipe preparada desenvolve o trabalho escolar com esses alunos”, explicou Roseane.

 

A secretária de Educação fez questão de lembrar que o Município recebeu cadeiras confortáveis e específicas para os cadeirantes. “Temos todo um aparato para receber esses 216 alunos, que tanto tem a contribuir para a nossa cidade”, completou, concluindo que o Plano é a articulação perfeita para garantia das políticas públicas no ramo da educação.

 

Satisfeita com as atividades que o Município de Corumbá tem desenvolvido àqueles que possuem alguma necessidade específica, a consultora do “Viver Sem Limite” em Mato Grosso do Sul, Célia Maria Flores Santos, explicou como serão trabalhados os quatro eixos. “Vamos trabalhar com um conjunto de políticas públicas estruturadas que contemplam o Acesso à Educação; Inclusão Social; Atenção à Saúde e Acessibilidade”, enumerou Célia.

 

Ainda segundo a consultora do Viver Sem Limite, cada ação presente nesses eixos é interdependente e articulada com as demais, “Serão construídas redes de serviços e políticas públicas capazes de assegurar um contexto de garantia de direitos para as pessoas com deficiência, considerando suas múltiplas necessidades nos diferentes momentos de suas vidas”, explicou.

 

Para o Conselho Municipal em Defesa da Pessoa com Deficiência, o lançamento desse plano é uma resposta positiva aos anseios locais, que já está trabalhando, visando identificar o quantitativo de público deficiente no município.

 

Até 2014, a Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos Humanos, em articulação com mais 15 ministérios, irá desenvolver ações, serviços e investir R$ 7,6 bilhões no atendimento às pessoas com deficiência.

 

Estiveram presentes no encontro a vice-prefeita, Márcia Rolon, que também é diretora-presidente da Fundação de Cultura; a secretária de Assistência Social e Cidadania, Andréa Cabral Ulle; além de gestores e técnicos sul-mato-grossenses dos municípios de Ladário, Aquidauana, Anastácio, Miranda, Porto Murtinho, Dois Irmãos do Buriti, Jardim, Bonito, Bodoquena, Nioaque e Guia Lopes da Laguna.