10ª edição do FAS destaca importância cultural do Rio Paraguai

Lançada oficialmente na noite desta quinta-feira (21) no Centro de Convenções do Pantanal Miguel Gómez, a 10ª edição do Festival América do Sul faz um tributo especial ao Rio Paraguai. “Além das pessoas, todas com uma ligação muito forte com a cidade, o grande destaque é o nosso rio, grande homenageado que vai fazer, com certeza, que a gente mostre cada vez mais Corumbá de forma positiva para todo o Brasil e todo o Mundo”, comentou o prefeito Paulo Duarte.

Durante seu discurso na cerimônia de lançamento, o chefe do Executivo municipal destacou a importância social do evento para a integração dos povos fronteiriços, compromisso assumido desde sua primeira edição, em 2004. “A concepção do FAS é muito mais do que shows. É teatro, dança, música, integração da América do Sul. E nós em Corumbá precisamos cada vez mais disso tudo”, continuou.

“Estamos colados aqui na fronteira, só que de costa um para o outro. Temos que ficar de frente para a Bolívia porque são nossos irmãos. Temos que acabar definitivamente com esse preconceito e ter um projeto de desenvolvimento integrado de fronteira”, continuou Paulo Duarte, destacando as reuniões realizadas nesses primeiros três meses de Administração com os governantes de Puerto Quijarro e Puerto Suárez.

“Fui varias vezes a Bolívia, visitei o alcaide (prefeito) de Puerto Suárez e também toda minha equipe já esteve lá. Queremos cada vez mais fortalecer esse processo de integração. O Brasil precisa crescer, Corumbá precisa crescer, mas os países que fazem fronteira também precisam crescer junto com a gente”, completou. O prefeito ainda agradeceu o empenho do Governo do Estado para a realização do Festival.

“Corumbá recebe esse Festival América do Sul de braços abertos nessa parceria com o Governo do Estado, com as empresas privadas que ajudam na realização dessa festa. Queremos mostrar esse Festival para todo o Brasil, para o Mundo e receber muito bem as pessoas”, completou Paulo Duarte.

Presente na solenidade, o governador André Puccinelli reforçou a representatividade do evento no calendário cultural do Estado. “O Festival América do Sul consolidou-se na vontade popular. Em sua 10ª edição, tenho certeza que será manifestação de cultura, integração dos povos, de cultura na área literária, na musica, nas artes e na área do artesanato”, afirmou.

“E na sua 10ª edição pensando melhor que a anterior e assim sucessivamente, nós galvanizarmos as atenções da América do Sul para Corumbá, território sul-mato-grossense”, completou Puccinelli. O 10º FAS é realizado pela Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS), Fundação de Turismo do Mato Grosso do Sul (FUNDTUR), Prefeitura e o Instituto Moinho Cultural.